25 junho 2019

Resenha - Mister, E L James


Livro: Mister
Autor(a): E L James
Editora: Intrínseca
Páginas: 432
Adquira: Amazon
Livro cedido através da parceria com a editora
Uma nova história de amor apaixonante escrita pela autora que arrebatou milhões de corações no mundo todo com a Trilogia Cinquenta tons de cinza. Depois de vender 7 milhões de livros só no Brasil e de ter três de suas obras transformadas em filmes de sucesso, E L James volta com Mister, um novo romance que vai deixar os leitores sem fôlego até a última página.
Maxim Trevelyan é inglês, bonito, rico, nunca precisou trabalhar e quase nunca dorme sozinho. Essa vida fácil muda quando uma tragédia acontece e Maxim herda um título de nobreza, as propriedades da família e toda a responsabilidade que vem com isso. É um papel para o qual ele não está preparado, e que agora deve se esforçar para desempenhar. Mas o maior desafio de Maxim vai ser lutar contra a atração por uma jovem enigmática que conheceu recentemente e que guarda um segredo do passado. Discreta, Alessia é misteriosa e sedutora, e logo o desejo de Maxim por ela se transforma em algo que ele nunca experimentou e não ousa nomear. Mas, afinal, quem é Alessia Demachi? O que ela esconde? Maxim será capaz de protegê-la do mal que a ameaça? E o que ela fará quando souber que ele também tem seus segredos? Do coração de Londres, passando pelo cenário rural da Cornualha até a sombria e ameaçadora beleza dos Bálcãs, Mister é uma história de amor e suspense que vai deixar os leitores de E L James apaixonados.


Maxim Trevelyan tem 28 anos, é inglês, rico e de beleza excepcional. Nascido em uma família nobre, ele nunca precisou trabalhar e nem se esforçar para garantir companhia. Suas preocupações eram tão somente com seus hobbies, dentre eles fotografia e música. Mas tudo muda com a morte precoce de seu irmão Kit, o primogênito e herdeiro dos Trevelyan. Com a tragédia, Maxim precisa assumir o controle dos negócios da família, as propriedades e o título que vem com ele, tornando-se o 13° Conde de Trevethick.

Aos 23 anos, Alessia Demachi fugiu de seu país, de sua família e do destino que lhe foi imposto. Sua chegada à Inglaterra foi conturbada, mas não o suficiente para ofuscar a esperança de um futuro melhor. Com muito esforço e perseverança, ela tenta refazer a vida juntando o pouco que ganha nas faxinas diárias e mantendo um padrão de vida simples e sem conforto. Até que seu caminho se cruza com o de Maxim.

Para Maxim, se distanciar da liberdade que antes possuía para dar conta do império Trevethick parece um pesadelo, ele não estava preparada para assumir esse papel. Mas sua vida toma um novo rumo quando conhece a doce e tímida Alessia, sua nova diarista. Ele não sabe muito sobre a moça, mas sente-se atraído e encantado imediatamente. Por isso quando a vida de Alessia fica em apuros, Maxim não pensa duas vezes antes de largar tudo e leva-la para a proteção da Cornualha. E, é nesse cenário rural encantador que eles viverão uma paixão intensa e sem reservas.

Quero voltar para Londres. Quero voltar para perto dela. Meus pensamentos insistem em focar na minha doce diarista, com seus olhos escuros, seu rosto lindo e um talento musical extraordinário.

Depois de me apaixonar por Grey e Anastasia, não esperava menos de Maxim e Alessia. Porém acredito que as grandes expectativas possam ter influenciado na minha experiência com essa leitura. Assim como em 50 tons, temos o mocinho que não se apega a relacionamentos e a mocinha frágil que precisa ser resgatada. A diferença é que Maxin não possui traumas do passado e Alessia nasceu em um país com toda uma cultura machista e extremista.

A construção do romance não me convenceu e nem me arrebatou, senti falta de profundidade no desenvolvimento da confiança e dos sentimentos dos personagens. Alessia e Maxim se apaixonam instantaneamente e talvez esse seja um importante indício para tanta insegurança na relação. Ela sempre se achando inferior e ele escondendo sua origem e riqueza por medo de segundas intenções. Minha sensação durante a leitura foi que a escrita de E L James regrediu nesse romance e a autora se perdeu inserindo detalhes desnecessários na trama, o que só contribuiu para tornar a narrativa mais maçante.

Embora previsível, Mister também possui seus pontos positivos, tais como as referências e cultura na Albânia, o tráfico de mulheres e a abordagem da nobreza em um romance contemporâneo. A história deixa muitas pontas soltas, então acredito que possamos ter uma continuação em breve.



Um comentário


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥