22 junho 2017

Especial Katy Perry - Witness


Ela está de volta e atirando para todos os lados. Lançando seu quarto álbum de estúdio desde que assumiu a identidade Katy Perry, Katy tem a difícil missão de manter o sucesso dos dois últimos álbuns (Teenage Dream e Prism). Depois de inúmeros #1, como Roar e Dark Horse, a cantora decidiu largar um pouco o pop açucarado e mirar num pop com tom mais político e socialmente engajado.


A proposta tinha tudo para dar certo. Mantendo o tom colorido da era Teenage Dream, Chained to the Rhythm, primeiro single de Witness, continha um forte teor político e batia de frente com a política adotada pelo atual presidente dos EUA. A divulgação da música contou com uma investida forte do serviço de streaming Spotify e foi intensamente promovida nas principais premiações e programas de tv. Entretanto, todo esforço levou a música ao #4 nas paradas americanas, sendo considerado um verdadeiro fracasso.

21 junho 2017

Resenha - A prisão do rei, Victoria Aveyard


Livro: A prisão do rei (A rainha vermelha #3)
Autor(a):Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Páginas: 552
Adquira: Saraiva
Livro cedido através da parceria com a editora
Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira. Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.

ESSA RESENHA PODE POSSUIR SPOILER DOS LIVROS ANTERIORES.
LEIA AS RESENHAS DE A RAINHA VERMELHA, ESPADA DE VIDRO
E COROA CRUEL.


Para salvar a vida de seus aliados, Mare Barrow precisou sacrificar sua própria liberdade. Mais uma vez, ela se encontra sob o poder de um rei tirano, sendo usada como peça estratégica de um jogo político e obrigada a mentir para seus iguais para continuar viva. Do lado de fora do castelo, a Guarda Escarlate continua inflando a revolução. Seu objetivo é que uma guerra civil entre os prateados exploda em breve e, para isso, eles irão se aliar a quem for necessário.

- Uma cela é uma cela, não importa como você a decore.

Entre todos os livros da série, esse é o que apresenta menos constância no ritmo da narrativa. E ao mesmo tempo em que a monotonia de alguns trechos se torna um ponto negativo, também é algo positivo. Pode parecer contraditório, mas vou tentar explicar. É durante esse momentos que conhecemos de forma mais profunda os personagens, como suas motivações e seus medos.

Não escondo minha paixão por Cal, mas nunca perdi totalmente o interesse em seu irmão mais novo. Os acontecimentos do livro anterior me deixaram com várias perguntas sem resposta, muitas das quais são respondidas nesse livro. Eu amei Maven no início, para logo depois odiá-lo e nesse momento, conhecendo o como a autora nos da a chance de conhecer, só consigo sentir pena e um pouco de repulsa. O príncipe fadado à viver sob a sombra do irmão perfeito, é um crápula doente e extremamente carente.

Mare foi a única narradora da história até aqui. A perspectiva de outro personagens nunca fez falta para a compreensão da trama, mas logo que fechei Espada de Vidro, sabia que isso ia mudar. Com Mare passando a maior parte do livro em seu cárcere no palácio, precisávamos de alguém que nos contasse os movimentos por parte dos rebeldes e esse alguém é a Cameron. Achei extremamente interessante a autora ter fugido do óbvio, colocando como narrador um dos personagens mais neutros no meio dessa guerra.

Cameron nunca jurou lealdade a Guarda Escarlate. Sua motivação para continuar ao lado deles era totalmente particular e ela nunca escondeu de ninguém que não pretendia morrer por aquela causa. Mesmo que as conquistas da Guarda lhe beneficiassem diretamente. Ela desconfiava de qualquer prateado que estivesse ao lado da revolução, inclusive Cal. Só que eles tinham mais em comum do que admitiriam.

A outra perspectiva fica por conta da prateada Evangeline. Assim como Cal foi criado para se tornar o rei, ela foi criada para se tornar a rainha de Norta. Sempre ameaçadora e fechada, sua postura exalava o poder que ela sabia que tinha. Conhecer mais sobre ela e sua família, permite ao leitor conhecer uma faceta da personagem que não seria possível caso ela não assumisse a narrativa. Ela também é responsável por mostrar o quão frágil é essa sociedade.

Amor não é uma palavra que usamos. Sentimos, pensamos, mas não falamos. Parece algo tão definitivo, uma declaração da qual não se pode voltar atrás.

Se os jogos políticos estão mais presentes do que nunca, o romance também ganhou forças para sair das sombras. Foi necessário que ambos quase morressem para finalmente assumir o que sentiam. Não que isso fosse um segredo para os leitores, mas a história fica muito mais interessante quando os personagens começam a ser sinceros consigo mesmo. Só que essa exposição toda não aconteceu por acaso. O fortalecimento desse romance era essencial para a continuidade da série, e eles foram responsáveis por aquecer e destruir meu coração.

De acordo com o anunciado, falta apenas um livro pra série acabar e, depois de mais um desfecho arrebatador, estou começando a ficar com medo do que vou encontrar. Nesse momento eu coração está em pedacinhos e eu estou f-u-r-i-o-s-a com as escolhas de alguns personagens. Só consigo me perguntar por quê? A autora não podia fazer isso com a gente, não podia...

A Rainha Vermelha é uma das melhores series que já tive a oportunidade de ler. A cada livro, fico mais encantada com a capacidade da autora de criar intrigas. Se você ainda não conhece esse esse mundo onde as pessoas são divididas pela cor do sangue, está perdendo uma grande oportunidade.

- - - - -
Postagem válida para o TOP COMENTARISTA, Participe!
Valendo um exemplar de A Melodia Feroz.

20 junho 2017

Resenha - ABC do amor, vários autores


Livro: ABC do Amor
Autor(a): A.C. Meyer, Brittainy C. Cherry e Camila Moreira
Editora: Galera Record
Páginas: 266
Adquira: Saraiva
Livro cedido através da parceria com a editora
O amor é o personagem principal desta antologia que reúne três das mais românticas autoras da atualidade Inconveniente, não retribuído, desejado, com final feliz ou sem esperanças, o amor não sai de moda. Em Doce reencontro, o destino encontra a saudade. Jade nunca esqueceu o ex-namorado, que terminou tudo e a trocou pela carreira. Mas a receita de um grande amor nunca desanda. O que acontece quando os dois se reencontram? O perdão é capaz de mudar a história em As cartas que escrevemos. Quando Jake retorna à cidadezinha onde cresceu, o agora ator famoso só esperava ver o seu grande amor mais uma vez. Mesmo que fosse no altar. Com outro homem. É possível fazer Ana Louise mudar de ideia? Além das cores prova que o amor pode nascer do desejo. Alice acabou com o pior tema no projeto final da faculdade. Ela precisa escrever a biografia de Leandro, um artista plástico temperamental, fechado e extremamente gato. A atração entre ambos é intensa, mas os fantasmas do passado podem atrapalhar tudo.


O amor é um sentimento complexo, cheio de nuances. Talvez seja por isso que não nos cansamos de ler, assistir ou ouvir histórias de amor. Mesmo os enredos mais conhecidos, as histórias mais clichês, sempre podem ser contadas de forma diferente. ABC do Amor é uma antologia que reúne autoras já consagradas pelo público, sendo duas nacionais e uma internacional. Elas arrasam quando o assunto é o amor, então essa união só poderia ter resultado em um livro super apaixonante

19 junho 2017

Resenha - Um Dia de Cada Vez, Danielle Steel


Livro: Um dia de cada vez
Autor(a): Danielle Steel
Editora: Record
Páginas: 294
Adquira: Saraiva | Livraria da Travessa
Livro cedido através da parceria com a editora
As mulheres Barringtons formam uma família atípica: a famosa escritora Florence Flowers é uma viúva cheia de vida que está namorando em segredo um homem 24 anos mais novo que ela. Jane, sua filha mais velha, é uma das maiores produtoras de Hollywood e vive há dez anos com sua companheira, com quem planeja ter um filho. A caçula, Coco, é a ovelha negra da família – trocou a faculdade de direito e o glamour de Los Angeles por uma vida simples numa pequena cidade no litoral norte da Califórnia, onde ganha a vida trabalhando como passeadora de cães. Quando Jane precisa se ausentar por alguns dias, pede à irmã mais nova que fique em sua luxuosa casa em San Francisco para cuidar de seu buldogue. Lá Coco tem uma incrível surpresa. Sem aviso, surge um hóspede: o charmoso Leslie Baxter, um dos atores mais badalados de Hollywood, que está fugindo de uma ex-namorada emocionalmente instável. O mundo dos dois não poderia ser mais diferente, porém a atração entre eles é imediata. À medida que Coco imagina um futuro ao lado de uma das maiores estrelas do cinema e sua mãe e irmã estabelecem vidas inteiramente novas, velhas feridas cicatrizam e novas famílias se formam — algumas delas bem tradicionais, outras nem tanto, mas todas unidas pelo amor.

Coco Barrington nasceu e cresceu em um lar rodeado pela fama, sua mãe é Florence Flowers, uma renomada escritora best-seller, e seu falecido pai era conhecido por agenciar verdadeiras celebridades de Hollywood, por se identificar tanto, Jane, sua irmã mais velha também decidiu seguir os passos de sua família chegando a se tornar uma das melhores produtoras cinematográficas, com direito a indicação ao Oscar e tudo mais.

18 junho 2017

Lançamentos de Junho/2017 - Grupo Companhia das Letras


Sangue por sangue (Lobo por Lobo, vol. 2), de Ryan Graudin

Escolha o lado certo ou pague com sangue. Para o Terceiro Reich, a Segunda Guerra Mundial pode ter acabado, mas para a resistência a luta está apenas começando. Yael é sobrevivente de um campo de extermínio e tem uma habilidade especial: é uma metamorfa, capaz de mudar a aparência física e assumir a forma de qualquer pessoa. Ela também é uma garota em fuga — o mundo acabou de vê-la atirar e matar Adolf Hitler. Yael é a inimiga número 1 da Germânia e de seus aliados, e vai precisar se infiltrar no território inimigo mais uma vez se não quiser pagar com o seu próprio sangue. Em meio a segredos sombrios acompanhados por verdades obscuras, apenas uma pergunta paira na mente de todos do grupo de Yael: o quão longe você iria por aqueles que você ama?


                                                           Aimó, de Reginaldo Prandi

Uma viagem pelo mundo dos orixás. Imagine se encontrar, de uma hora para a outra, em um mundo totalmente desconhecido onde você não conhece ninguém e ninguém demonstra saber quem você é. É o que acontece com uma menina nascida na África e levada para o Brasil para ser escrava, e que de repente acorda em um lugar estranho, habitado pelos deuses orixás e pelos espíritos dos mortos que aguardam o momento de seu renascimento. Ela não sabe mais o próprio nome nem lembra de sua família — está sozinha e não tem a quem pedir socorro. Por isso, aliás, ganha o nome Aimó, “a menina que ninguém sabe quem é”. Tudo o que ela quer é retornar ao seu mundo de origem, mas para tornar isso possível, Aimó vai partir em uma longa jornada através dos tempos mitológicos, guiada por Exu e Ifá, e vai acompanhar de perto muitas aventuras vividas pelos orixás. Só assim poderá reunir o conhecimento necessário para fazer uma escolha que lhe permita, enfim, voltar para casa.


A lógica inexplicável da minha vida, de Benjamin Alire Sáenz

Tudo está prestes a mudar. Salvador levava uma vida tranquila e descomplicada ao lado de seu pai adotivo gay e de Sam, sua melhor amiga. Porém, o último ano do ensino médio vem acompanhado de mudanças sobre as quais o garoto não tem nenhum controle, como ímpetos de raiva que ele não costumava sentir. Além disso, Salvador tem que lidar com a iminente morte da avó, com uma tragédia repentina que acontece na vida de Sam e com o fato de seu pai estar se reaproximando de um ex-namorado. Em meio a esse turbilhão de sentimentos, que vão do luto ao amor e da amizade à solidão, Sal passa a questionar sua própria origem e identidade, e tenta encontrar alguma lógica para a sua vida — uma tarefa que parece quase impossível.



            O ministério da felicidade absoluta, de Arundhati Roy

Após exatos vinte anos longe da ficção, a autora do best-seller O deus das pequenas coisas, publicado em 42 idiomas com mais de 8 milhões de exemplares vendidos no mundo, volta ao romance com O ministério da felicidade absoluta. Pela emocionante história do jovem Aftab, que mais tarde se torna a bela Anjum, descortina-se uma Índia repleta de conflitos e beleza. Dos bairros sinuosos e pobres aos shoppings reluzentes de Delhi, passando pelas montanhas nevadas da Kashmira, onde guerra e paz se mesclam em ciclos de vida e morte, a vida de Anjum transcorre e, com ela, a história de uma país. A um só tempo história de amor e protesto, este romance tem como heróis pessoas que foram destruídas pelo mundo no qual vivem e em seguida resgatadas por atos de amor e esperança. Desta forma, por mais frágeis que pareçam ser, eles nunca se rendem. Aos entrelaçar vidas complexas, este romance arrebatador e profundamente humano reinventa o que um romance pode ser e fazer. E demonstra a cada página o talento de Roy para contar histórias.


Na minha pele, de Lázaro Ramos
Movido pelo desejo de viver num mundo em que a pluralidade cultural, racial, étnica e social seja vista como um valor positivo, e não uma ameaça, Lázaro Ramos divide com o leitor suas reflexões sobre temas como ações afirmativas, gênero, família, empoderamento, afetividade e discriminação. Ainda que não seja uma biografia, em Na minha pele Lázaro compartilha episódios íntimos de sua vida e também suas dúvidas, descobertas e conquistas. Ao rejeitar qualquer tipo de segregação ou radicalismos, Lázaro nos fala da importância do diálogo. Não se pode abraçar a diferença pela diferença, mas lutar pela sua aceitação num mundo ainda tão cheio de preconceitos.
Um livro sincero e revelador, que propõe uma mudança de conduta e nos convoca a ser mais vigilantes e atentos ao outro.



                                            A caixa-preta, de Michael Connelly

O detetive Bosch tem a chance de solucionar um caso que há vinte anos o incomoda. Em 1992, Los Angeles viveu uma onda de protestos que deram início a vários dias de anarquia e violência. Foi quando o detetive Harry Bosch viu a fotojornalista Anneke Jespersen pela primeira vez: assassinada à queima-roupa no fundo de um beco escuro. Na confusão da época, o crime nunca foi resolvido. Vinte anos depois, Bosch tem uma nova chance de solucionar o mistério. Um caso o leva de volta àquela fatídica noite, e ainda mais longe, aos campos de batalha onde Anneke fez registros sangrentos e crimes de guerra foram enterrados; crimes que há décadas esperam por justiça.




Os deuses da culpa, de Michael Connelly

Quando o advogado Mickey Haller recebe a mensagem “Me liga urgente — 187”, o código penal para assassinato logo chama sua atenção. Casos assim são sempre os mais complicados ― e os que pagam melhor ―, o que significa que ele não pode falhar. Mas quando descobre que a vítima é uma ex-cliente, uma prostituta que ele ajudou a tirar das ruas, Mickey sente que sua reputação está em jogo. A vítima estava de volta a Los Angeles e de volta à prostituição ― mas por quê? De repente, Mickey percebe que, em vez de salvá-la, pode ter sido ele a colocá-la em perigo. É hora de confrontar seu passado, e Haller precisará de todo seu talento e esperteza para cuidar de um caso que pode ser sua redenção ― ou a prova de toda a sua culpa.




O jogo do anjo (O Cemitério dos Livros Esquecidos, vol. 2), de Carlos Ruiz Zafón

Barcelona, anos 1920. David Martín tem vinte e oito anos, uma casa em ruínas e um talento para a literatura que nunca o protegeu de desgraças ou lhe trouxe qualquer glória. Com uma doença terminal e vendo o amor da sua vida nos braços do melhor amigo, David passa os dias em sua mansão lúgubre, escrevendo séries policiais e vendendo barato o seu talento. É quando surge Andreas Corelli, um misterioso editor estrangeiro com uma proposta irrecusável. Fama, dinheiro, saúde: tudo em troca de um único livro. Um livro que terá o poder de influenciar milhões de vidas. Um novo evangelho.
Mas, conforme a obra se desenvolve, David percebe que existe uma conexão sinistra entre o livro que está escrevendo e as sombras que envolvem sua casa dilapidada — e que seu editor também esconde alguns segredos perturbadores. Mais uma vez, Zafón nos leva por uma Barcelona sombria e gótica, em uma trama cheia de intrigas, romance e tragédia.



O livro do juízo final, de Connie Willis

Para Kivrin, que se prepara para um estudo de campo em uma das eras mais mortais da história humana, viajar no tempo é tão simples quanto tomar uma vacina — desde que seja uma vacina contra as doenças encontradas na Idade Média. Já para seus professores, isso significa cálculos complexos e um monitoramento constante para garantir o reencontro. No entanto, uma crise de proporções inimagináveis pode colocar o futuro de Kivrin, e de todo o Reino Unido, em perigo. Seu professor mais próximo, o sr. Dunworthy, fará de tudo para resgatá-la. Mas até que ponto é possível desafiar a morte? De 1300 a 2050, Connie Willis faz um trabalho magnífico na construção de personagens complexos, densos e pelos quais é impossível não sentir empatia. O livro do juízo final é ao mesmo tempo uma incrível reconstrução histórica e uma aula sobre o poder da amizade.


- - - - -
Postagem válida para o TOP COMENTARISTA, Participe!
Valendo um exemplar de A Melodia Feroz.

17 junho 2017

Semana dos Namorados - Indicações

Ei gente, tudo bem com vocês? Espero que sim! Essa semana comemoramos o dia dos namorados aqui no Brasil, e para não deixar passar em branco, selecionamos uma lista de livros românticos com a cara dessa data, vamos conferir?


O Acordo, Elle Kennedy
Tocante, profundo, engraçado, sexy... ''O Acordo" é um romance que vai te encantar e surpreender a cada página. Hannah Wells finalmente encontrou alguém que a interessasse. Mas, embora seja autoconfiante em vários outros aspectos da vida, carrega nas costas uma bagagem e tanto quando o assunto é sexo e sedução. Não vai ter jeito: ela vai ter que sair da zona de conforto Mesmo que isso signifique dar aulas particulares para o infantil, irritante e convencido capitão do time de hóquei, em troca de um encontro de mentirinha.Tudo o que Garrett Graham quer é se formar para poder jogar hóquei profissional. Mas suas notas cada vez mais baixas estão ameaçando arruinar tudo aquilo pelo qual tanto se dedicou. Se ajudar uma garota linda e sarcástica a fazer ciúmes em outro cara puder garantir sua vaga no time, ele topa. Mas o que era apenas uma troca de favores entre dois opostos acaba se tornando uma amizade inesperada. Até que um beijo faz com que Hannah e Garret precisem repensar os termos de seu acordo.



Tudo envolve riscos. Não fazer nada também é arriscado. A decisão é sua. A doença que eu tenho é rara e famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Não saio de casa. Não saí uma vez sequer em 17 anos. As únicas pessoas que eu vejo são minha mãe e minha enfermeira, Carla. Então, um dia, um caminhão de mudança para na frente da casa ao lado. Eu olho pela janela e o vejo. Ele é alto, magro e está todo de preto: blusa, calça jeans, tênis e um gorro que cobre o cabelo. Ele percebe que eu estou olhando e me encara. Seu nome é Olly.Talvez não seja possível prever tudo, mas algumas coisas, sim. Por exemplo, vou me apaixonar por Olly. Isso é certo. E é quase certo que isso vai provocar uma catástrofe.



Amor Verdadeiro, Jude Deveraux
Ambientado numa ilha paradisíaca e um dos romances mais cultuados de Jude Deveraux, best-seller americana que já vendeu mais de 60 milhões de exemplares pelo mundo, o livro conta a história de Alix Madsen. Quando ela está terminando a faculdade de arquitetura, Addy Kingsley, amiga de seus pais, morre. No testamento, a mulher estipula que a jovem tem direito a viver por um ano em sua encantadora casa do século XIX na ilha de Nantucket (Massachusetts), EUA. O relacionamento de tia Addy com a família Madsen é um mistério para Alix, mas ela aceita a oferta e, ao chegar na propriedade dos Kingsley, percebe que não é má ideia passar uma temporada ali. Além de o lugar ser um sonho para qualquer arquiteto, ela conviverá com o charmoso Jared Montgomery Kingsley, dono de um dos mais importantes escritórios de arquitetura do país e sobrinho-neto de Addy, portanto, herdeiro natural da casa. O que Alix não imaginava era que tia Addy tinha um propósito muito específico para ela quando a colocou naquele lugar: solucionar o desaparecimento de Valentina, uma das mulheres da família Kingsley, ocorrido cerca de dois séculos antes. Em meio ao verão na ilha, Alix e Jared serão obrigados a conviver, o que pode ser a chave para desvendar o tal mistério dos Kingsley



Antes de Partir, Colleen Oakley
Na véspera do que esperava ser uma triunfante comemoração de três anos livre do câncer, Daisy, 27 anos, sofre um golpe devastador: seu médico lhe diz que a doença está de volta, desta vez ainda mais agressiva. Tendo apenas de quatro a seis meses de vida, ela está apavorada com o que será de seu marido, Jack, quando não estiver mais lá para cuidar dele. Esse medo tira seu sono, até que uma solução lhe vem à mente: ela precisa encontrar outra mulher para ele. Com uma determinação singular, Daisy visita parques, cafeterias e sites de relacionamento à procura do par perfeito para Jack. Mas, à medida que ela avança em sua busca, ela se vê forçada a decidir o que é mais importante no curto tempo que lhe resta: a felicidade de seu marido ou a sua própria?



A voz do arqueiro, Mia Sheridan
Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Baseado na mitologia de Sagitário, A voz do arqueiro é uma história sobre o poder transformador do amor. Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se encanta pela cidade e decide ficar. Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem e parece invisível para todos do lugar. Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde. Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma mulher presa à lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de um homem que convive silenciosamente com uma ferida profunda. Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.





Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.



Minha Vida Mora ao Lado, Huntley Fitzpatrick
“Minha mãe nunca ficou sabendo de uma coisa, algo que ela reprovaria radicalmente: eu observava os Garrett. O tempo todo.” Os Garrett são tudo que os Reed não são. Barulhentos, caóticos e afetuosos. São de verdade. E, todos os dias, de seu cantinho no telhado, Samantha sonha ser uma deles, ser da família. Até que, numa noite de verão, Jase Garrett vai até lá e... Quanto mais os adolescentes se aproximam, mais real esse amor genuíno vai se tornando. Contudo, precisam aprender a lidar com as estranhezas e maravilhas do primeiro amor. A família de Jase acolhe Samantha, apesar dela ter que esconder o namorado da própria mãe. Até que algo terrível acontece, o mundo de Samantha desmorona e ela é repentinamente forçada a tomar uma decisão quase impossível, porém definitiva. A qual família recorrer? Ou, quem sabe, Sam já é madura o bastante para assumir suas próprias escolhas? Será que está pronta para abraçar a vida e encarar desafios? Quem você estaria disposto a sacrificar pela coisa certa a se fazer? O que você estaria disposto a sacrificar pela verdade?



Fingindo, Cora Carmack
Por quanto tempo você consegue prender alguém? Meu nome é Cade Winston. Aluno de mestrado em belas-artes, voluntário, abraçador de mães e seu namorado pelas próximas vinte e quatro horas. Prazer em conhecê-la. Com seus cabelos coloridos, tatuagens e um namorado que combina com tudo isso, Max tem exatamente o estilo que seus pais mais desprezam... E eles nem sonham que a filha vive assim. Ela fica em apuros quando seus pais a visitam na faculdade e exigem conhecer o futuro genro. A solução que Max encontra para não ser desmascarada é pedir para um desconhecido se passar por seu namorado. Para Cade, a proposta veio em boa hora: é a chance que ele esperava para acabar com a sua fama de bom moço, que até hoje só serviu para atrapalhar sua vida. Um faz de conta com data marcada para terminar... E um casal por quem a gente vai adorar torcer. Fingindo vai seduzir você.



Almanova, Jodi Meadows 
Almanova - Ana é nova. Por milhares de anos, no Range, milhões de almas vêm reencarnando, num ciclo infinito, para preservar memórias e experiências de vidas passadas. Entretanto, quando Ana nasceu, outra alma simplesmente desapareceu... e ninguém sabe por quê. Sem-Alma - A própria mãe de Ana pensa que a filha é uma sem-alma, um aviso de que o pior está a caminho, por isso decidiu afastá-la da sociedade. Para fugir deste terrível isolamento e descobrir se ela mesma reencarnará, Ana viaja para a cidade de Heart, mas os cidadãos de lá temem sua presença. Então, quando dragões e sílfides resolvem atacar a cidade, a culpa deverá recair sobre... HEART - Sam acredita que a alma nova de Ana é boa e valiosa. Ele, então, decide defendê-la, e um sentimento parece que vai explodir. Mas será que poderá amar alguém que viverá apenas uma vez? E será também que os inimigos – humanos ou nem tanto -- de Ana os deixarão viver essa paixão em paz? Ana precisa desvendar grandes segredos: O que provocou tal erro? Por que ela recebeu a alma de outra pessoa? Poderá essa busca abalar a paz em Heart e acabar por destruir a certeza da reencarnação para todos?

Curtiram as indicações? Deixei linkado a resenha de cada livro para que vocês possam saber mais sobre nossas impressões relacionadas a cada leitura, espero que gostem. E para o(a)s atrasado(a)s que ainda não compraram o presente para o(a) amado(a), ou procuram uma promoção diferenciada e especial, vou deixar aqui o Cupom de desconto Centauro para vocês aproveitarem.

- - - - -
Postagem válida para o TOP COMENTARISTA, Participe!
Valendo um exemplar de A Melodia Feroz.

16 junho 2017

Resenha - Intrigas da Corte, Elizabeth Fremantle


Livro: Intrigas da Corte (Tudor #2)
Autor(a): Elizabeth Fremantle
Editora: Paralela
Páginas: 400
Adquira: Saraiva | Livraria da Travessa
Livro cedido através da parceria com a editora
Com medo de traidores e atendendo às pressões externas, a rainha Mary ordena a execução de seu tio e sua prima, a Lady Jane Grey. Esse sobrenome então se torna uma sina que afetará as duas irmãs mais novas de Jane, Katherine e Mary. Embora permaneçam na corte Tudor, elas sabem que o sangue real de suas veias sempre será uma ameaça às suas vidas. Afinal, há quem acredite que as irmãs de sangue Tudor sejam as herdeiras legítimas, não reconhecendo as duas filhas de Henrique VIII como sucessoras ao trono. Mas as Grey não têm a ambição de querer dominar a corte. O objetivo de Katherine é encontrar o amor verdadeiro — mesmo sabendo que muitos estão apenas interessados em um possível herdeiro Tudor. Já a perspicácia de Mary passa despercebida, pois sua baixa estatura e a má-formação nas costas atribuem-lhe uma aparência de inferioridade. Quando Elizabeth I assume o trono, as irmãs Grey percebem que a vida na corte será ainda mais traiçoeira — e que talvez precisem se arriscar por amor.

Desde o Xeque-Mate da Rainha me vi encantada por toda a história envolvendo os Tudor e pela escrita cativante de Elizabeth Fremantle. Por isso quando terminei o primeiro livro da Trilogia minha vontade era devorar Intrigas da Corte e descobrir o que me aguardava na história das irmãs Grey.

No livro anterior acompanhamos o reinado do Rei Henrique VIII e sua indiferença em relação as filhas Mary e Elizabeth, que foram consideradas ilegítimas e indignas do trono. Após a morte de Henrique, foi Eduardo VI, seu único filho homem quem assumiu a coroa. Contudo seu reinado durou pouco tempo, e tendo Eduardo morrido muito jovem, a sucessão ao trono foi indicada para sua prima Jane Grey, conforme era do desejo de seu pai.

Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥