21 setembro 2017

Resenha - Dumplin', Julie Murphy

Ei gente, tudo bem com vocês?

A resenha de hoje é muito especial, tanto que senti necessidade de fazê-la em forma de vídeo para tentar explicar tudo o que senti durante essa leitura, espero que gostem e se identifiquem.




Dumplin' é uma história que fala sobre aceitação sem rótulos ou limitações. Não importa quem você é, o leitor irá se identificar com algum dos casos abordados nessa história. Nunca fui tão tocada por um livro antes, foi uma chuva de quotes. Então leiam, por favor!

18 setembro 2017

Resenha - O Beijo Traiçoeiro, Erin Beaty


Livro: O Beijo Traiçoeiro (Traitor's #1)
Autor(a): Erin Beaty
Editora: Seguinte 
Páginas: 440
Adquira: Saraiva | Amazon
Livro cedido através da parceria com a editora

Com sua língua afiada e seu temperamento rebelde, Sage Fowler está longe de ser considerada uma dama — e não dá a mínima para isso. Depois de ser julgada inapta para o casamento, Sage acaba se tornando aprendiz de casamenteira e logo recebe uma tarefa importante: acompanhar a comitiva de jovens damas da nobreza a caminho do Concordium, um evento na capital do reino, onde uniões entre grandes famílias são firmadas. Para formar bons pares, Sage anota em um livro tudo o que consegue descobrir sobre as garotas e seus pretendentes — inclusive os oficiais de alta patente encarregados de proteger o grupo durante essa longa jornada. Conforme a escolta militar percebe uma conspiração se formando, Sage é recrutada por um belo soldado para conseguir informações. Quanto mais descobre em sua espionagem, mais ela se envolve numa teia de disfarces, intrigas e identidades secretas. E, com o destino do reino em jogo, a última coisa que esperava era viver um romance de tirar o fôlego.

Sage Fowler nunca foi o tipo de moça que ansiava por um casamento arranjado ou tornar-se dependente de um homem para o resto da vida, e muito disso se deve a criação nada convencional que recebeu de seus falecidos pais, que ensinaram a filha a viver de forma livre, subindo em árvores, pegando mais sol que o necessário e usando calças. Algo bem inapropriado para uma moça.

15 setembro 2017

Resenha - Amor & Gelato, Jenna Evans Welch



Livro: Amor & Gelato
Autor(a): Jenna Evans Welch
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Adquira: Saraiva | Amazon
Livro cedido através da parceria com a editora



Depois da morte da mãe, Lina fica com a missão de realizar um último pedido: ir até a Itália para conhecer o pai. Do dia para a noite, ela se vê na famosa paisagem da Toscana, morando em uma casa localizada no mesmo terreno de um cemitério memorial de soldados americanos da Segunda Guerra Mundial, com um homem que nunca tinha ouvido falar. Apesar das belezas arquitetônicas, da história da cidade e das comidas maravilhosas, o que Lina mais quer é ir embora correndo dali. Mas as coisas começam a mudar quando ela recebe um antigo diário da mãe. Nele, a menina embarca em uma misteriosa história de amor, que pode explicar suas próprias origens. No meio desse turbilhão de emoções, Lina ainda conhece Ren e Thomas, dois meninos lindos que vão mexer ainda mais com seu coração. Uma trajetória que fará Lina descobrir o amor, a si mesma e também aprender a lidar com a perda. Amor & gelato é uma deliciosa viagem pelos mais românticos pontos turísticos italianos, com direito a tudo de mais intenso que o lugar tem a oferecer: desde paixões até corações partidos.

Amor & Gelato de Jenna Evans Welch narra a história de Lina, uma adolescente americana que está passando por um dos momentos mais difíceis de sua vida: a perda de sua mãe. Antes de partir, Hadley decide contar à filha histórias sobre sua juventude, em especial o período em que morou na Itália e as aventuras que viveu ao lado de Howard, um amigo muito querido do qual Lina jamais ouviu falar.

13 setembro 2017

Resenha - Amanhã eu paro!, Gilles Legardinier


Livro: Amanha eu paro!
Autor(a): Gilles Legardinier
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Adquira: Saraiva | Amazon
Livro cedido através da parceria com a editora
Nathan, filho de uma bruxa da Luz com o mais poderoso e cruel bruxo das Sombras. O adolescente vive com a avó e os meios-irmãos e é visto como uma aberração por seus pares. O Conselho dos Bruxos da Luz vê nele uma ameaça, que precisa ser domada ou exterminada. Prestes a completar dezessete anos – época em que todos os bruxos passam por uma cerimônia em que seu dom é finalmente revelado bem, como sua denominação como bruxo da Luz ou das Sombras –, agora Nathan terá que correr contra o tempo para achar o pai, que jamais teve oportunidade de conhecer, e salvar a própria pele.


Amanhã eu paro! de Gilles Legardinier narra a história de Julie Tournelle, uma moça francesa com pouca experiência no quesito relacionamentos e sem histórico de grandes aventuras em sua vida. Julie mora em um apartamento situado em um bairro tranquilo da França e trabalha no ramo financeiro em uma agência bancária onde se sente infeliz e não consegue avançar na carreira, motivo pelo qual nossa protagonista começa a sentir a necessidade de algo mais e sentir-se cada vez mais estagnada e incomodada em sua profissão.

Solteira, extremamente carente e desanimada com sua realidade e com o rumo que seu futuro vem ganhando, a moça encontra uma nova motivação quando um vizinho misterioso chega no prédio onde reside, Ricardo Patatras já desperta curiosidade com seu diferente sobrenome e mesmo sem conhece-lo, Julie põe na cabeça que esse pode ser seu príncipe encantado. Com essa ideia em mente, ela tenta descobrir quem seria o tal vizinho, chegando a espera-lo nos corredores, vigia-lo pelo olho mágico da porta e até mesmo vasculhar sua caixa de correios e ficar agarrada enquanto tenta espiar suas correspondências.

O mais engraçado nisso tudo e o que pode vir a ser um incomodo para alguns leitores é que Julie, embora seja uma personagem engraçada, sonhadora e desastrada, também soa como uma mulher ingênua e sem noção, já que a personagem se apaixona pelo vizinho antes mesmo de conhece-lo pelo simples fato de achar seu nome incomum interessante e charmoso, chegando a testar o sobrenome de Ricardo junto ao seu. Com suas mil e uma fantasias e ideias malucas, Julie começa a criar maneiras de se apresentar ao vizinho e fazê-lo enxergar que foram feitos um para o outro.

Talvez seja doentio na minha idade, mas sou sensível às coisas que faço pela última vez. Com certeza é pelo medo de perder as pessoas, do qual já falei para você.

Depois de conhece-lo em uma situação um tanto constrangedora e enfim receber a atenção do rapaz, Julie começa a pôr em prática seu plano de amor perfeito, criando situações para encontrar Ric a todo instante, afinal em sua cabeça essa história de amor tem tudo para ser perfeita, basta apenas que ela o faça perceber isso.

O problema aqui é que mesmo Ric se mostrando interessado e as vezes dando a entender que retribui sua afeição, ainda temos aquele ar de mistério que envolve seu passado e que em nenhum momento ele parece disposto a compartilhar, pelo contrário, qualquer menção a esse assunto faz Ric se afastar, estranho não é mesmo? E é nesse mistério que a Julie reuni suas forças, se metendo em situações improváveis e até mesmo inusitadas para conseguir alcançar seu “felizes para sempre”.

“E o Oscar de melhor mentirosa vai para Julie Tournelle!” A sala inteira se levanta, agradeço ao público e choro diante do bilhão de telespectadores que acompanha a cerimônia ao vivo.

Quando iniciei a leitura de Amanhã eu paro! não sabia muito o que esperar, já tinha visto indicações sobre o livro como uma leitura divertida, e ele de fato é, eu dei boas gargalhadas com as trapalhadas de Julie e me encantei com a narrativa cheia de humor do autor. No entanto me vi incomodada com a construção da personagem, afinal Julie não é nenhuma garotinha, ela possui apartamento próprio, é dona do próprio nariz e possui um emprego de verdade, por esses e outros motivos não consegui me identificar com a moça sonhadora ao excesso e obcecada por um homem que inicialmente nem conhecia o rosto.

Embora tenha me divertido muito com as confusões de Julie, suas atitudes não me convenceram, a moça nem mesmo havia beijado Ric mas pasmem, ela já sentia que o amava e que deviam fazer juras de amor eterno, mas o pior de acompanhar foi seu excesso de carência e o quanto ela se anulava para estar ao lado de um homem que em tantos momentos se mostrou distante de seus interesses. Ric também foi outro personagem que não me cativou, embora cavalheiro, o rapaz é escorregadio quando quer e a teia de mistério que envolvia seu passado e suas motivações não me convenceram ou me fizeram simpatizar com ele.

Apesar das ressalvas, Amanhã eu paro! foi uma história diferente e divertida, e mesmo não suprindo minhas expectativas fico feliz em ter conhecido a escrita do autor que me deixou curiosa para conhecer mais sobre suas obras. Indico o livro para quem procura uma leitura leve, divertida e despretensiosa.

02 setembro 2017

Bienal do Livro Rio 2017 - Parte 1



Finalmente chegou, aqueles dez dias pelos quais ansiamos loucamente. Bienal do Livro, seja no Rio de Janeiro ou em São Paulo, sempre é um momento de reencontros e diversão. Esse ano, por conta da proximidade do casamento, eu não conseguirei participar tão ativamente, mas a Gláucia estará lá para cobrir os principais eventos para vocês.

Porém, contudo, entretanto, eu não poderia simplesmente não ir a Bienal. Essa não era uma opção na minha vida! Fui no dia da abertura para conferir como estava e sai de lá apaixonada, como sempre. Confiram um pouco do que encontrei por lá...

Observação 1. O Stand da Instrínseca é o mais lindo!
Observação 2. Quem gosta de Harry Potter vai PIRAR na Rocco
Observação 3. Existem TRÊS tronos de GoT.
Observação 4. Todas as editoras tem promoção, mas vale a pena peneirar livros na lojas menores.

30 agosto 2017

Clicando por aí - Pre-wedding / piquenique

Quem acompanha o blog nas redes sociais sabe que eu estou na loucura com os planejando do meu casamento. E em meio ao corre corre dos últimos preparativos, nós fizemos uma pausa para fotografar nosso pré-wedding / save the date. Muitos noivos utilizam essas fotos no próprio casamento, seja como item decorativo, convite ou o que mais a imaginação permitir. Há alguns anos, essas fotos eram feitas em estúdio, mas agora ganhou um ar mais casual e significativo, já que podemos optar por lugares que tragam alguma memória afetiva para os noivos. Esse foi o nosso caso.

Escolhemos fotografar na Ilha de Paquetá, no Rio de Janeiro, pela variedade de cenários que o lugar nos oferecia. Como eu não me contento com as belezas da natureza, decidi montar um piquenique como cenário extra. Aproveitei o momento para levar fotografar com um livro, do contrário, não seria eu. Eu fiquei muito apaixonada pelo trabalho da Allados Studio e espero que esse ensaio possa inspirar vocês também.



Extra:



- - - - -
Postagem válida para o TOP COMENTARISTA, Participe!
Valendo um exemplar de Piano Vermelho.

28 agosto 2017

Resenha - Big Rock, Lauren Blakely


Livro: Big Rock
Autor(a): Lauren Blakely
Editora: Faro
Páginas: 224
Adquira: Saraiva | Americanas
Livro cedido através da parceria com a editora

“A maioria dos homens não entendem as mulheres.”
Spencer Holiday sabe disso. E ele também sabe do que as mulheres gostam. E não pense você que se trata só de mais um playboy conquistador. Tá, ok, ele é um playboy conquistador, mas ele não sacaneia as mulheres, apenas dá aquilo que elas querem, sem mentiras, sem criar falsas expectativas. “A vida é assim, sempre como uma troca, certo?” Quer dizer, a vida ERA assim. Agora que seu pai está envolvido na venda multimilionária dos negócios da família, ele tem de mudar. Spencer precisa largar sua vida de playboy e mulherengo e parecer um empresário de sucesso, recatado, de boa família, sem um passado – ou um presente - comprometedor... pelo menos durante esse processo. Tentando agradar o futuro comprador da rede de joalherias da família, o antiquado sr. Offerman, ele fala demais e acaba se envolvendo numa confusão. E agora a sua sócia terá que fingir ser sua noiva, até que esse contrato seja assinado. O problema é que ele nunca olhou para Charlotte dessa maneira – e talvez por isso eles sejam os melhores amigos e sócios. Nunca tinha olhado... até agora.



Spencer Holiday é o típico playboy milionário que sente calafrios só em ouvir a palavra relacionamento, mas ao contrário do que estamos acostumadas em acompanhar na literatura, nosso protagonista faz questão de deixar claro para suas conquistas suas verdadeiras intenções: Ele dá o que elas querem e recebe o mesmo favor, afinal tudo não passa de uma troca não é mesmo? Ou deveria ser assim... Sem complicações, sem mal entendidos e sem esperanças de um compromisso sério.

Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥