09 janeiro 2018

Resenha - A Invasão de Tearling, Erika Johansen


Livro: A Invasão de Tearling (A Rainha de Tearling #2)
Autor(a): Erika Johansen
Editora: Suma de Letras
Páginas: 400
Adquira: Submarino | Amazon
Livro cedido através da parceria com a editora
Kelsea Glynn é a rainha de Tearling. Apesar de ter apenas dezenove anos e nenhuma experiência no trono, Kelsea ficou rapidamente conhecida como uma monarca justa e corajosa. No entanto, o poder é uma faca de dois gumes. Ao interromper o comércio de escravos com o reino vizinho e tentar conseguir justiça para seu povo, ela enfurece a Rainha Vermelha, uma feiticeira poderosa com um exército imbatível. Agora, à beira de ver o Tearling invadido pelas tropas inimigas, Kelsea precisa recorrer ao passado, aos tempos de antes da Travessia, para encontrar respostas que podem dar ao seu povo uma chance de sobrevivência. Mas seu tempo está acabando... Nesta continuação de A rainha de Tearling, a incrível heroína construída por Erika Johansen volta para outra aventura cheia de magia e reviravoltas.
ESSA RESENHA POSSUI SPOILER DO LIVRO ANTERIOR.
LEIA A RESENHA DE A RAINHA DE TEARLING.


Invasão de Tearling é o segundo livro da série A Rainha de Tearling, escrito pela autora Erika Johansen, nesse volume começamos o livro na expectativa de uma guerra entre os reinos. Depois de Keysea ter afrontado a rainha vermelha no primeiro livro, espera-se que esta faça uma retaliação e acabe com todo o povo de Tearling.

Kelsea tem plena consciência do quão fraco e debilitado é seu reino. Eles não possuem pessoas suficientes para lutar, não há armas e nem aço para confeccionar algumas, e o reino está praticamente falido. A jovem rainha também não possui nenhuma experiência neste tipo de evento e teme que por sua culpa todo seu povo morra, ela possui um grande desafio que não sabe como resolver, além das joias que simplesmente parecem que não funcionam mais.


Em um certo momento, Kelsea começa a ter visões do passado, ela começa a ver a vida através de uma mulher chamada Lily, que de certa forma tem uma ligação com o presente de Kelsea. Lily é uma jovem casada e que sofre de um relacionamento abusivo, porém na sua época, antes da travessia, as mulheres possuíam pouca voz na sociedade e eram tratadas como inferiores, dessa forma, Lily vive sua vida na sombra, aceitando tudo que seu marido a faz passar, pois não tem de onde receber ajuda. Ela se vê como uma mulher sem personalidade e fraca, que não tem coragem de enfrenta-lo e deixar tudo pra trás, mas depois de uma série de acontecimentos, Lily vai começando a mudar suas atitudes e forma de pensar, revelando para Kelsea coisas que ela nunca pensou que conseguiria entender.

Não perca toda a esperança de um mundo melhor. Está la fora, tão perto que quase podemos tocar

Este segundo livro da série é sem sombras de duvidas melhor do que o primeiro. Quem leu a resenha do anterior, viu que não fiquei completamente apaixonada por A Rainha de Tearling, porém esse me surpreendeu de uma maneira muito positiva. Confesso que ainda possui alguns pontos que me irritam bastante, como o fato de vários momentos do livro ser narrados pelo ponto de vista de personagens secundários aleatórios, que não acrescentam muita coisa a história, um exemplo disso é quando parte da trama é narrada por um carcereiro. Outro ponto que me incomodou também foi a expectativa criada em relação a grande invasão, no entanto não irei me aprofundar nesse assunto para não dar spoilers.

Algo que agregou demais a história foi as visões da vida de Lily antes da travessia. Esse era um dos momentos que mais me prendiam e despertava meu interesse, Lily apesar de se achar fraca, era uma mulher tentando sobreviver e fazia o que achava ser a única saída para a vida que levava. Tanto Kelsea no livro , quando eu lendo, ficamos louca pra descobrir mais sobre essa personagem que prometia tamanha importância para a história principal.

Kelsea evoluiu do primeiro livro pro segundo? Podemos dizer que um pouco sim. Mas ela está se tornando uma pessoa diferente, uma rainha mais fria e em alguns momentos um pouco cruel, deixando algumas pessoas até com medo, mas ainda continua um tanto imatura. A rainha vermelha por outro lado tem suas vulnerabilidades expostas nesse livro, mostra um lado desconhecido dela e até mesmo quem ela é, e seu desejo pelo poder. Neste livro a Magia das rainhas esteve muito presente também.

Tem crueldade em todo mundo, herdeira tear. Basta a pressão certa para fazer com que apareça.

Com um final surpreendente e que deixa o leitor curioso pela sequência, A Invasão de Tearling me conquistou pouco a pouco com seus personagens e sua magia. E quando percebi já estava imersa em suas páginas ansiando por mais. Leiam!

Até mesmo pequenos gestos têm potencial de conquistar recompensas enormes. Só um homem míope acreditaria em algo diferente

- - - - -
Postagem válida para o TOP COMENTARISTA, Participe!
Valendo um exemplar de Lady Whistledown Contra-Ataca.

5 comentários

  1. Me recordo bem da resenha do primeiro livro e claro que agora lendo a do segundo livro, fiquei muito feliz em saber que a autora conseguiu até aumentar um pouco o nível do primeiro, que já era bom demais!
    Amo histórias assim, reinos, rainhas e claro, disputa pelo poder. Talvez o ser um pouco mais dura ou até cruel, faça parte do ser governante!
    Vai para a lista de desejados com certeza!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Glaucia.

    Essa ligação entre a Kelsea e a Lily, duas mulheres completamente diferentes (uma rainha com poder e outra vulnerável), vivendo em épocas diferentes, é o que chama atenção.

    E é bom ver o amadurecimento/evolução da personagem, no qual seu povo precisa.

    ResponderExcluir
  3. Gláucia!
    Não tinha lido ainda nenhuma resenha desse novo livro da autora e fiquei chocada em ver que ela inovou ainda mais nesse exemplar, trazendo visões à protagonista de um futuro bem distante do dela.
    Deve ser maravilhoso mesmmo fazer essa leitura!
    Desejo uma semana mais que abençoada e Novo Ano repleto de realizações!!
    “Chega de velhas desculpas e velhas atitudes! Que o ano novo traga vida nova, como o rio que sai lavando e levando tudo por onde passa.” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Acho muito bonita a capa deste livro, estou querendo ler esta série A Rainha de Tearling a algum tempo, que bom que a história deste segundo livro da série é boa, e que te surpreendeu de forma positiva, pretendo ler os livros de A Rainha de Tearling em breve.

    ResponderExcluir
  5. Oi Glaucia
    Já havia lido resenhas do primeiro livro e achei que a autora inovou bastante por ser um livro de fantasia. Pretendo ler, e confesso que o personagem que mais me desperta curiosidade é a Rainha Vermelha, pelo que li esse livro fala mais do passado dela e acho que será interessante.
    Percebi mesmo que a Kelsea pareceu evoluir, apesar de não ter simpatisado com ela, quando ler poderei definir melhor.
    Bjs

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥