08 maio 2017

Resenha - A Soma de Todos os Beijos, Julia Quinn


Livro: A Soma de Todos os Beijos (Quarteto Smythe-Smith #3)
Autor(a): Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 333
Adquira: Saraiva | Submarino
Livro cedido através da parceria com a editora
Lorde Hugh Prentice é um gênio da matemática e teve sua perna (e sua vida) arruinada por causa de um duelo com seu amigo, Daniel Smythe-Smith. Nesse livro, conheceremos um pouco da história de Hugh, antes e depois do acontecido. Sua família, o desespero de seu pai para conseguir que um de seus filhos lhe desse um herdeiro, visto que um não é chegado à mulheres e o outro, provavelmente terá dificuldades em encontrar uma esposa, e principalmente em ter filhos. E, claro, sua relação de amor e ódio com Sarah Pleinsworth, prima mais velha de Daniel, que mesmo antes de conhecê-lo, já odiava Hugh por ter arruinado sua família através desse duelo. Mas, as coisas começam a mudar quando Honoria, sua prima, pede para Hugh substituir seu padrinho no casamento e para Sarah ser sua acompanhante durante sua estadia, para que ele ficasse mais confortável diante dos familiares de Daniel. E esse tempo se prolonga, já que Daniel se casará duas semanas depois da irmã e resolve torná-los uma única festa...É claro que eles não se dão no início, mas com o tempo, ainda mais depois do primeiro casamento, quando ela fica impossibilitada de andar, eles deixam as diferenças de lado e começam a se conhecer realmente, e, o que era ódio, acaba se tornando uma paixão avassaladora. Mas as limitações de Hugh vão ser apenas um dos problemas que o casal enfrentará pelo caminho...

Hugh Prentice é um gênio da matemática e por esse motivo jamais perdeu em um jogo de cartas, sua capacidade de calcular é impressionante e ele se orgulha de suas vitórias, até que em uma noite de bebedeiras com os amigos ele é derrotado por Daniel Smythe-Smith e o acusa de trapacear. Para defender sua honra, Hugh desafia o amigo para um duelo, eles deveriam atirar para errar, mas Daniel sem querer acerta um tiro na perna de Hugh, deixando-o com uma sequela irreversível que resultaria em um juramente de vingada do Marquês de Ramsgate, pai de Hugh. Temendo pela própria vida, Daniel foge para a Itália e retorna somente três anos após uma trégua entre Hugh e o pai.

Sarah Pleinsworth é uma das integrantes do quarteto Smythe-Smith e precisa desesperadamente casar para se livrar das apresentações anuais ao lado das primas, e se não fosse o escândalo relacionado ao duelo entre Daniel e Hugh no ano em que ela deveria debutar, provavelmente Sarah teria tido mais sorte e encontrado o cavalheiro perfeito. Por esse motivo a moça nutre um ódio mortal por Hugh e o culpa por ainda permanecer solteira.

Preciso me casar esse ano, caso contrário acho que simplesmente vou morrer.

Mas a amizade entre Hugh e Daniel está se fortalecendo novamente, e para deixar isso claro para a sociedade Londrina, Daniel faz questão que o amigo compareça ao casamento de sua irmã Honória E Marcos e ao seu com Anne que acontecerá na semana seguinte, dessa forma as diferenças do passado poderão ser definitivamente enterradas. Hugh sabe que não tem escolha e por gostar tanto de Daniel aceita o convite mesmo que a contragosto para comparecer aos dois eventos, ele só não imaginava que precisaria fazer companhia a uma pessoa que não quer vê-lo nem pintado de ouro.

Quando Sarah recebe a notícia de que precisará fazer companhia para Hugh Prentice durante toda a festividade de casamento dos primos, ela imagina que o destino só pode estar lhe pregando uma peça. Mas por ser incapaz de negar um pedido a Honória, ela aceita a missão de tornar a estadia de Hugh o mais confortável possível, pois sabe que sua deficiência na perna o impede de participar das mesmas atividades que os demais cavalheiros.

Algo parecido com admiração começou a vibrar dentro dela. Lorde Hugh continuava rude e irritante, e ela não gostava da companhia dele, mas pela primeira vez desde aquele fatídico duelo, três anos e meio antes, Sarah percebeu que o admirava.

O entrosamento entre o casal não é dos melhores, e a troca de farpas entre ambos é inevitável. Contudo eles sabem que precisarão passar dias na companhia um do outro e que para isso dar certo será necessário haver um entendimento. No início não será fácil, mas à medida que começarem a baixar a guarda, perceberão que a imagem que mantinham um do outro não era real.

Daquele momento em diante, Sarah não se perguntou mais por que ele não sorria com muita frequência. Em vez disso, passou a se admirar por ele ainda sorrir.

Hugh é um dos personagens mais importantes na série Smythe-Smith e por ter arruinado a reputação dessa família ele jamais se perdoará, as sequelas que carrega são apenas mais uma lembrança disso. Hugh é um homem inteligente, bonito e leal, mas perdeu toda a sua confiança no dia em que teve seus movimentos limitados, sendo necessário carregar uma bengala para o resto da vida para manter-se de pé e suportar tamanha dor. Qual mulher iria querer ter ao lado um aleijado? Ele já aceitou que não há ninguém.

Mas quando Sarah começa a ultrapassar as barreiras que Hugh construiu por tantos anos, ele se permite acreditar que ainda existe esperança, mas será que ela o aceitaria mesmo sendo um homem incompleto? Só lendo para saber...

Hugh não estava preparado para o olhar de Sarah. Ela ergueu a cabeça na direção dele, os lábios abrindo-se como se tomasse folêgo, e naquele momento Hugh teria jurado que o sol nascia e se punha no sorriso dela.

A soma de todos os beijos foi o livro que mais me despertou emoções na série de Julia Quinn até o momento, me apaixonei por Hugh gradativamente, desde que conheci seu bom coração, sua lealdade, sua força para lidar com os percalços da vida e sua alma que embora marcada pela falta de amor ainda permanecia pura e intacta, eu estou suspirando por Hugh Prentice até agora.

Sarah embora seja egoísta em certos aspectos e dramática além da conta se mostrou uma mocinha forte e determinada, capaz de por em risco a própria vida para salvar seu grande amor. Foi impossível não me afeiçoar a esse casal e desejar com todas as forças para que encontrassem o tão sonhado felizes para sempre.

Mais uma vez Julia Quinn apaixona o leitor com sua escrita leve e descontraída, e com um casal digno de entrar para a lista de favoritos.

Indico o livro para os amantes de romance de época. E para aqueles que desejam iniciar o gênero, essa é uma ótima sugestão.


11 comentários

  1. Oi Glaucia! Adorei a resenha!
    Quero muito ler essa série. Achei que as capas ficaram maravilhosas.
    O layout do blog é muito amor!
    Super beijo
    Resenhando por Marina

    ResponderExcluir
  2. Que historia linda!!!
    Nunca li nada da autora mas essa nova coleção está me deixando louquinha com essas protagonistas e com seus gênios, ainda quero ver se consigo ler esse ano que sabe.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  3. Parece mesmo que essa é uma das melhores tramas da série e gostei do Hugh, ele tem uma história interessante e tocantes. Também achei legal por adorar aqueles casais que não se dão bem e vão aprendendo que há coisas boas um no outro com o tempo. É bom poder conhecer outros lados, ver que a pessoa pode ter mais para oferecer, ser mais do que uma primeira impressão ou um erro. Acho que esses dois tem muito a oferecer e uma boa trama saiu daí. Ahh, que vontade de ler essa série!

    ResponderExcluir
  4. Quem leu algum livro da Julia, não consegue não desejar todos os que vão sendo lançados!!!Ela tem uma maestria para escrever e trazer personagens fortes e determinadas, que só ela pode fazer isso.
    E quero demais conhecer esta história e todos os livros da série!
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Gostei do fato de que todos da série lidas até o momento, esse foi o livro que mais te encantou, pelo fato do personagem te envolver a leitura gradativamente, fazendo com que houve uma carinho maior pela sua forma de ser, a mocinha apesar de ser egoísta me pareceu bem determinada, além do mais á uma pitada de drama, o que me chamou ainda mais a atenção. Espero ter a oportunidade de ler esse quarteto logo.

    ResponderExcluir
  6. Glaucia!
    Tão lindo poder ver um casal que no princípio não se aturavam e de repente, surge um amor improvável, ele pela deficiência e ela por se achar superior e no final acaba por defendê-lo com unhas e dentes.
    Quero ler.
    “A sabedoria dos homens é proporcional não à sua experiência mas à sua capacidade de adquirir experiência.” (George Bernard Shaw)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Estou super doida para ler essa série!
    A cada resenha que leio sobre esses livros me bate uma curiosidade enorme!
    Amo romance de época e amo a Julia Quinn. Quero ler todos os livros dela publicado no Brasil!
    Ainda terei esse box lindo de morrer!

    ResponderExcluir
  8. Quero ler essa série, esse volume parece ser bem divertido com essa raiva da personagem pelo mocinho, achei legal ela ver que ele não é o que ela imaginava tipo as aparências enganam. Só não gostei dela ser egoísta, mas por outro lado é uma personagem decidida.

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Julia Quinn, como não ama essa autora, já li varias resenhas dos livros dela e sempre me encantou, no momento não li nada mais todos já estão na minha lista de leitura para esse ano..Sobre essa serie nova dela, eu me apaixonei por todos, além de ter capas lindas e maravilhosas, a historia é perfeita!

    ResponderExcluir
  10. Oi Glaucia,
    Bateu uma saudade de ler os livros da Julia Quinn ♥
    O box Quarteto Smythe-Smith é um dos que mais desejo no momento.
    Gostei do casal desse livro, pelo jeito o Hugh é um cavalheiro apaixonante, um homem que apesar de ser inseguro devido as suas sequelas tem uma personalidade cativante, mostrando sua lealdade e força para superar tudo. Adoro essas mulheres fortes e determinadas dos romances de época. Esse livro é uma verdadeira história de amor de arrancar suspiros.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Acho lindas as capas dos livros da Julia Quinn, infelizmente ainda não li nenhum apesar de ja ter alguns na minha estante, inclusive esse, pretendo ler em breve de tão bem que vejo falar sobre a escrita dela e os maravilhosos personagens criados.

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥