06 janeiro 2018

Resenha - O Iluminado, Stephen King


Livro: O Iluminado
Autor(a): Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 520
Adquira: Submarino| Amazon
Livro cedido através da parceria com a editora
“O lugar perfeito para recomeçar”, é o que pensa Jack Torrance ao ser contratado como zelador para o inverno. Hora de deixar para trás o alcoolismo, os acessos de fúria, os repetidos fracassos. Isolado pela neve com a esposa e o filho, tudo o que Jack deseja é um pouco de paz para se dedicar à escrita. Mas, conforme o inverno se aprofunda, o local paradisíaco começa a parecer cada vez mais remoto... e mais sinistro. Forças malignas habitam o Overlook, e tentam se apoderar de Danny Torrance, um garotinho com grandes poderes sobrenaturais. Possuir o menino, no entanto, se mostra mais difícil do que esperado. Então os espíritos resolvem se aproveitar das fraquezas do pai... Um dos livros mais assustadores de todos os tempos, O iluminado é um clássico de Stephen King.


Jack Torrance acredita que é o momento e local ideal para recomeçar com sua família quando aceita o emprego de zelador em Overlook. As coisas não têm sido boas para ele ultimamente, devido aos seus problemas com bebidas, os acessos de fúria e seu bloqueio para escrita ele não tem tido muita sorte em seus últimos empregos. Com isso, o hotel parece ser tudo que ele, sua esposa Wendy e seu filho Danny precisam para passar o inverno sossegados e recomeçar. O cenário perfeito para que ele finalmente termine de escrever seu livro com toda tranquilidade.

Inicialmente, nos primeiros meses, tudo parece correr muito bem, Danny consegue brincar e aproveitar bastante todo o espaço que ele agora tem. Tudo flui de maneira correta, até que chega o inverno...

Todo grande hotel tem seus fantasmas'

Overlook não é um hotel comum e quando King começa a descrever com todo seu talento os acontecimentos, é realmente de apavorar. É difícil ficar em paz e tranquilo tamanha a riqueza de detalhes e a profundida com a qual King escreve. Overlook é quase um personagem do livro também, dentro dele os Torrance passam a viver no limite entre a sanidade e a loucura.

Jack acaba encontrando um álbum no porão e descobre os segredos mais sombrios do hotel, todas as coisas terríveis que já aconteceram ali, é quando tudo muda drasticamente. Overlook parece ter vida própria, ou ser dominado por uma entidade maligna que afeta a todos aqueles que tem a mente mais fraca, mais suscetível, e no caso de Jack, a fraqueza óbvia dele, que é a bebida, mais uma vez se torna sua ruína. Ele se torna ainda mais agressivo, louco e perigoso.

Já Danny, apesar de muito pequeno, é observador e dotado de uma inteligência sem igual, além disso o menino tem um dom – ou maldição – que o faz enxergar coisas que ninguém mais vê.

Entre o marido visivelmente perturbado e o filho com dons que ela não entende, fica Wendy, tentando protege-los e morrendo de preocupação com os dois.

O mundo é um lugar duro, Danny. Não se importa com a gente. Não odeia a você, nem a mim, mas também não morre de amor por nós. Coisas terríveis acontecem no mundo, e são coisas que ninguém pode explicar. Indivíduos bons morrem de forma ruim e dolorosa e deixam as pessoas que os amam sozinhas. Às vezes, parece que só as pessoas ruins permanecem sadias e prósperas. O mundo não ama você, mas sua mãe o ama e eu também.

No início a leitura é arrastada, Jack não é lá um personagem muito cativante, Wendy é um personagem um tanto apagado, bem secundária na história, e as vezes bem deprimente, ela passa a maior parte do tempo chorando e xingando o marido, o show à parte fica para Danny, com apenas cinco anos sua mente incrível e seu misterioso amigo imaginário nos envolvem facilmente.

O famoso quarto 217 onde a maior parte da história – se não, toda - se desenrola é, mais uma vez, descrito em detalhes por King, o que torna a história muito mais real. Esse quarto é onde, primeiro Danny, e depois Jack passam por momentos aterrorizantes.

King escreve de tal forma a nos envolver e confundir, ficando difícil distinguir se o que está sendo descrito está realmente acontecendo ou é algo somente na mente do personagem. Tony, que é o “amiguinho” imaginário de Danny, mostra ao menino coisas que vão acontecer, mas nunca tem nada bom, só coisas ruins.

- Sou o único que o senhor já viu? - perguntou. 
Hallorann riu e sacudiu a cabeça. 
- Não, criança, não. Mas você é o mais iluminado.

No fim, Danny é quem toma a liderança de tudo, o que é absurdo e incrível ao mesmo tempo, já que ele só tem cinco anos. O final é envolvente, simples, e claro, não surpreende já que essa é uma das histórias mais famosas do mestre.

Se você ainda não leu, e como eu só havia visto o filme, não deixe de ler. A riqueza de detalhes do livro, acrescenta muito, faz uma enorme diferença. E essa edição que está maravilhosa!!! A capa dura que tem o desenho da porta do quarto, as folhas amareladas e a fonte de um tamanho confortável suficiente para uma boa leitura.

Só eu estou amando as novas edições que a Suma está trazendo com a série “Biblioteca Stephen King”? Já podem relançar todos, né!?


- - - - -
Postagem válida para o TOP COMENTARISTA, Participe!
Valendo um exemplar de Lady Whistledown Contra-Ataca.

2 comentários

  1. Ainda não li nem um livro de Stephen King, mas sempre leio muitos comentários positivos referentes aos livros dele, e por este motivo, tenho diversos livros dele em minha lista de leituras, ainda não vi o filme deste livro e após ler sua resenha sobre ele acabei ficando curiosa para lê-lo, que bom que a história é rica em detalhes, pretendo ler O Iluminado futuramente.

    ResponderExcluir
  2. Oi Jaque :)
    Esse é um dos livros do King que não me encantou tanto, gosto da escrita do autor, mas achei essa leitura bem arrastada.
    Sinceramente, não entendi bem a personagem Wendy, achei ela meio café com leite, tinha horas que não fazia diferença ela estar ali.
    Claro que preferi a leitura do que a adaptação, exatamente pelos detalhes descritos pelo autor que são incríveis... O terror desse livro pra mim foi mais psicológico e gosto do dom do King de nos deixar apreensivo.
    Claro que gostei da leitura, não classificaria como melhor livro, mas ainda assim recomendo.
    Beijos

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥