20 abril 2017

Nos Cinemas - Paixão Obsessiva





Filme: Paixão Obsessiva (Unforgettable)
Diretor(a): Denise Di Novi
Distribuidora: Warner Bros
Duração: 1h40mim
Lançamento: 20 de Abril de 2017
Classificação: 14 anos

Quando o casamento entre David e Tessa termina, ele fica com a casa e com a guarda da filha pequena. Tessa, furiosa com a situação, descobre que ele já está envolvido com uma nova mulher, Julia, uma vítima de abuso por parte do ex-marido. Enquanto Julia se adapta à vida de madrasta, Tessa bola um plano para sabotar a nova namorada de David e retomar o relacionamento.


Depois de viver assombrada em um relacionamento abusivo, Júlia está prestes a recomeçar sua vida com David. Um cara maravilhoso que a trata como toda mulher merece ser tratada. Prestes a se casarem, Júlia larga sua cidade, emprego e se muda para a casa de David. A intenção é começar a se adaptar a nova cidade, a nova casa e a filha de seu futuro marido, a doce Lily.

Logo que chega Júlia conhece Tessa, a ex de seu marido. Com um jeito controlador - e um tanto psicótico?!-, Tessa é o estereótipo da mulher perfeita e poderosa. Daquelas loiras estilo barbie, sabe!? Nesse caso é a Barbie versão psicótica. Sério, na primeira cena dela você já fica com as anteninhas ligada na personagem.

Júlia tem certa dificuldade em se adaptar ao papel de madrasta, em conquistar o coração de Lily, porém aos poucos isso vai acontecendo. Já Tessa a mãe da menina, é controladora, daquelas que dá medo na criança, que penteia o cabelo da menina por um tempo infinitamente longo até que esteja perfeitamente liso sem nenhum fio fora do lugar.





Em alguns momentos achei que Júlia foi um tanto invasiva na relação mãe x filha. Tudo bem que a mãe da garota exagera, mas não ao ponto de agredi-la nem nada, a meu ver isso deveria ser resolvido entre o pai e a mãe da garota. Por outro lado também a entendi, ela se preocupa com a menina, já que a mãe da garota é realmente um tanto pirada.

Quando Júlia finalmente começa a ter progresso em seu papel de madrasta, o seu passado volta para assombra-la. E é aí que tudo realmente sai de controle.


O filme é um thriller psicológico leve, tem um pouco de suspense, mas nada que tire o fôlego ou cause realmente algum impacto. Em alguns momentos consegui facilmente prever o que aconteceria, o que me decepcionou um pouco, já que amo suspense.

O elenco é maravilhoso, Katherine Heigl dá um show de interpretação – como sempre, aliás – no papel da controladora Tessa. Ela realmente ficou perfeita no papel, e para aqueles que assim como eu estão acostumados a ver esse belo rostinho brilhando nas comédias românticas, vão se surpreender um bocado.

Rosario Dawson – que é uma excelente atriz - no seu papel de Júlia não me convenceu tanto em alguns momentos, não sei se coloco na conta da atriz exatamente, ou se a personagem em si era um tanto fraca. Pra mim ela não brilhou tanto quanto Katherine.

Geoff Stults outro rostinho conhecido de algumas comédias românticas, como “Ela é demais para mim” e “Separados pelo casamento”, incorporou perfeitamente o papel de Pai do ano, noivo e ex-marido atencioso. Ou seja, o cara é todo “deuso”, o tão sonhado príncipe moderno de cidade pequena.

Em resumo, é uma boa produção, com um elenco excelente, porém pelo trailer eu esperava muito mais, e não teve nada de extraordinário na história. É um bom filme, dentro da média, com um ótimo elenco e produção, e só. Infelizmente é uma história que não surpreende.
Como costumo dizer: Assistam e tirem suas próprias conclusões. Confiram o Trailer!


4 comentários

  1. Não sabia nada sobre o filme. Mas confesso que gosto de filmes assim,mesmo tendo milhares meio que iguais..rs
    Não é um enredo novo e se minha memória não estiver tão podre, todos terminam iguais.
    O elenco é forte e assim que for possível, devo ver sim!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse filme e adoro um thriller psicológico, mas esse parece a desejar não tem aquele impacto e aquele clima que deixa o leitor tenso pelo que vai acontecer é uma pena.

    ResponderExcluir
  3. Jaque!
    Adoro thriller psicológicos e quando o enredo gira em torno do núcleo familiar, fica ainda mais interessante.
    Fiquei com a maior vontade de assistir para ver como as duas resolverão todos os problemas...
    Bom feriado!
    “Compreender que há outros pontos de vista é o início da sabedoria.” (Campbell)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥