25 agosto 2015

(Esp.RomanceDeÉpoca) Resenha - O Refúgio do Marquês, Lucy Vargas

Henrik e Caroline não poderiam ser mais diferentes. Ele, o Marquês de Bridington, é um homem selvagem e inapropriado, que vive há anos no campo, fugindo dos fantasmas do seu passado obscuro e repleto de segredos. Ela, Caroline Mooren, a Baronesa de Clarington, é uma jovem destemida, com um passado doloroso, que recebe a missão de reformar a mansão e talvez o marquês, ao menos é o que a marquesa viúva espera. Ele é um caso perdido. Ela é uma mulher com um futuro incerto. Mas juntos, eles se completam e acendem a chama da paixão, que ambos acreditavam estar completamente extinguida, trazendo à tona segredos e temores que ambos escondem. Se reerguer sob o peso do passado será uma batalha que ultrapassará os limites do refúgio que o marquês pensa ter construído, mas será que o amor é capaz de ultrapassar tantas barreiras e vencer, ou eles perderão tudo outra vez?

SÉRIE: Volume Único
AUTOR: Lucy Vargas
EDITORA: Charme
EDIÇÃO: 2015
CONCEITO: 5 estrelas
PÁGINAS: 310
ADQUIRA: Saraiva 
Livro cedido através da parceria com a editora
Adicione no SKOOB


Caroline Mooren deveria ser a Baronesa de Clarington, mas aos 26 anos ela é viúva e por não ter dito um herdeiro, perdeu seu título e todas as mordomias provenientes dele. Vivendo uma situação delicada, o convite de sua parente distante, a também viúva, marquesa Hilder, para que trabalhe na propriedade campestre da família, vem em boa hora.

Há cinco anos, Henrik Prestor, o Marquês de Bridington, vive recluso em Bright Hall com sua filha e sua esposa adoentada. Ele não é um nobre típico, pois frequentemente declina aos convites para eventos sociais, para poder ficar em sua propriedade tomando banho no rio ou  pegando sol enquanto trabalha na lavoura. Porém, ele não da a mínima a propriedade, que está com a aparência cada vez mais selvagem. Mas esse não é o único problema, com sua esposa impossibilitada de assumir seu papel, ninguém está comandando os empregados da casa e o lugar está cada vez mais abandonado.

É ai que a história de Carine cruza com a do marquês. Ela se hospeda na casa como convidada, mas na verdade foi convocada organizar a casa, e quem sabe, a vida do marquês.

Enquanto eles se beijavam, seu corpo se arrepiou e ela se sentiu fora dali, como se ambos tivessem ido a um lugar distante. Mesmo que o interior solitário de um bosque já fosse perfeito para isso.

Conheço a Lucy Vargas a algum tempo e sempre quis ler uma de suas obras. Agora me pergunto o porque não li nada antes! Apesar de não ter me prendido logo no início, a escrita é fluida e as descrições da autora me fizeram mergulhar naquele universo. Eu adoro quando isso acontece! Ouvi a autora falando uma vez sobre a pequisa que é necessária para se escrever um romance de época, e vi bem seus frutos em cada chá, cada cortejo.

Conhecer os personagens se torna fácil quando a narração acontece em terceira pessoa. Então ouso afirmar que eles são encantadores! Até o marquês que, as vezes, se mostrou bem inconveniente. Seu lar deveria ser feliz, mas seu passado é sombrio e quando conheci seus segredos fiquei de queixo caído! Caroline me ganhou com a sua perseverança. Ela é paciente, sabe repreender e dar atenção quando necessário. A sociedade teimava em querer derrubá-la, mas ela foi firme até o fim. Agora, a pequena Lydia foi um amor a parte, que fofura de criança.

Essa capa é linda e super delicada, assim como a diagramação. A Charme arrasou mais uma vez no quesito e me deixou apaixonada! É tudo simples e romântico, combinando totalmente com a história. Infelizmente há uns errinhos, mas é coisa boba e não atrapalha em nada a leitura.

- Eu já li tanta coisa na vida, Caroline. Para alguém como eu, sempre à procura de um refúgio, a leitura é o mais alto castelo existente.

Um livro lindo, que irá encantar a todos que curtem um romance bem construído e ambientado.

10 comentários

  1. Aii eu não conhecia a autora, mais pela sua resenha vi que e o meu estilo de livro e com certeza irei ler. Parabéns pela resenha.

    Bjs
    http://www.brendalandim.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não é meu estilo de livro, li alguns romances de época quando era mais nova, mas o que ma chamava mais a atenção naquela época era aqueles livrinhos baratos de bangbang XD, aiai acho que não levo jeito para romances mais femininos.

    ResponderExcluir
  3. O único tipo de romance que realmente me atrai são os de época. E o que mais me chamou a atenção nesse é que não é série!! (Uhuuuuuul)
    Vou anotar aqui para procurar depois! Gostei da dica! ;)

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  4. Oiii!

    Eu adoro quando a personagem central faz de tudo para provar que não vai ceder e é melhor do que a pressão que tentam derrubá-la. Dois dos livros que li tinha esse tipo de abordagem e eu achei mágico.
    Não li esse livro nem nada da autora, mas espero ler em breve! Essa capa está maravilhosa! Assim como todas desse estilo!


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Essa história tem todos os ingredientes de um bom romance, mas tem um problema; é de época. E eu não leio esse gênero, não gosto. mas sua resenha está de parabéns!

    resenhaeoutrascoisas.blgospot.com

    ResponderExcluir
  6. Olha eu procurei esse livro na amazon em ebook e não encontrei.
    Fiquei muito triste, porque tenho visto muita gente falando bem desse livro.
    Queria muito ler sabe? Euadorei a sua resenha e me deixou ainda mais doida para ler.
    Espero poder ter a oportunidade de ter o meu exemplar ou o ebook logo, porque ando bastante curiosa =/

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/08/parceria-editora-draco.html

    ResponderExcluir
  7. Lá, tudo bem?
    Ainda não tive a oportunidade de ler o livro. Confesso que não sou muito fã de livros de época, foram poucos que me chamaram a atenção e me fizeram me render a leitura. Estou super curiosa com esse livro, ainda mais por se tratar de um nacional. Parabéns pela linda resenha.

    Beijos,
    Dai | www.cheirodelivronacional.com.br

    ResponderExcluir
  8. O que eu não gosto de romance de época tu gosta e muito. Kkkk
    O bom desses romances é que as protagonistas não são mocinhas indefesas pra sua época, pelo contrário elas tem atitudes que são gloriosas.
    http://k-secretmagic.blogspot.com.br/
    Xoxo

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥