16 maio 2019

Resenha - Uma Mulher na Escuridão, Charlie Donlea


Livro: Uma mulher na escuridão
Autor(a): Charlie Donlea
Editora: Faro
Páginas: 304
Adquira: Amazon
Livro cedido através da parceria com a editora
Ao limpar o escritório de seu pai, falecido há uma semana, a investigadora forense Rory encontra pistas e documentos ocultados da justiça que a fazem mergulhar num caso sem solução ocorrido 40 anos atrás. No verão de 1979, cinco mulheres de Chicago desapareceram. O predador, apelidado de Ladrão, não deixou nenhum corpo ou pista — até que a polícia recebeu um pacote enviado por uma mulher misteriosa chamada Angela Mitchell, cujas habilidades não-ortodoxas de investigação levaram à sua identidade. Mas antes que a polícia pudesse interrogá-la, Angela desapareceu. Agora, Rory descobre que o Ladrão está prestes ser posto em liberdade condicional pelo assassinato de Angela: o único crime pelo qual foi possível prendê-lo. Sendo um ex-cliente de seu pai, Rory reluta em representar o assassino, que continua afirmando não ser o assassino de Angela. Agora o acusado deseja que Rory faça o que seu pai prometeu: provar que Angela ainda está viva. Enquanto Rory começa a reconstruir os últimos dias de Angela, outro assassino emerge das sombras, replicando o mesmo modus operandi daqueles assassinatos. A cada descoberta, Rory se enreda mais no enigma de Angela Mitchell, e na mente atormentada do Ladrão.Traçar conexões entre passado e presente é a única maneira de colocar um ponto final naquele pesadelo, mas até Rory pode não estar preparada para a verdade...


Rory Moore é uma investigadora forense, conhecida por suas habilidades na reconstituição de crimes não solucionados. Sua forma de atuar é peculiar. Ela não atende ou retorna ligações, não cumpri horários e não tolera a invasão de seu espaço pessoal. Mas sua capacidade de investigar cada caso ao qual se propõe reconstituir e descobrir o que aconteceu a cada vitima é brilhante, motivo pelo qual seus serviços são desejados por muitos. Porém, seus casos são escolhidos a dedo.

Quando recebe a notícia da morte de seu pai, Rory precisa retornar ao escritório de advocacia da família para finalizar os últimos casos sob responsabilidade de Frank Moore e redirecionar os processos ainda em andamento. No entanto, antes de encerrar as atividades do escritório, um antigo caso a intriga. Seu pai trabalhou 40 anos para um cliente em especial, um homem apelidado de “Ladrão”.
⠀⠀⠀⠀
No final da década de 70, uma mulher autista chamada Angela Mitchell ganhou notoriedade na mídia após de forma não convencional reunir provas que levaram a prisão do ‘Ladrão”, um assassino que tirou a vida de inúmeras mulheres no verão de 1979. Mas sem comprovação de tais crimes, o ladrão foi condenado apenas devido ao provável assassinato de Angela, que desapareceu sem deixar qualquer vestígio.

- Nada pode te assustar, a menos que você deixe que a assuste.

Ao descobrir que o Ladrão está prestes a receber liberdade condicional depois de 40 anos na cadeia e que seu pai estava ligado ao caso, Rory precisa de respostas e não descansará até obtê-las. Determinada, ela investigará o passado de Angela e reconstituirá a história dessa mulher nesse curioso quebra-cabeça. Mas até Rory pode não estar preparada para tais descobertas.

Alternando a narrativa entre passado e presente, o autor construiu um cenário policial intrigante e envolvente, com protagonistas femininas inteligentes e destemidas e um assassino peculiar. A reconstrução do caso e as pistas que surgem à medida que Rory mergulha nessa investigação nos prendem a até a última página e o desfecho é de tirar o fôlego. Se antes eu tinha dúvidas em relação a minha paixão por literatura policial, Donlea conseguiu tirá-las.

Nenhum comentário

Postar um comentário


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥