08 abril 2016

Resenha - Tudo e Todas as Coisas, Nicola Yoon


Livro: Tudo e Todas as Coisas
Autor(a): Nicola Yoon
Editora: Novo Conceito
Páginas: 304
Adquira: Saraiva | Submarino | Americanas
Livro cedido através da parceria com a editora
"Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa. Nunca saí em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre."

No mundo de Madeline tudo é branco, exceto as lombadas coloridas de seus livros devidamente limpos e embalados a vácuo para seu uso. Diagnosticada ainda bebê com uma doença extremamente rara, a menina que acabou de completar 18 anos tem alergia ao mundo e qualquer contato externo pode desencadear uma reação alérgica capaz de tirar sua vida.

Sem contato com o mundo lá fora e com qualquer ser humano que não seja sua mãe e a enfermeira Carla, Maddy constrói sua rotina entre leituras e aulas via skype, porém sua rotina começa a se alterar quando Olly e sua família mudam-se para a casa ao lado e ela começa a acompanhar a rotina daquela família um tanto desajustada. Com o tempo o interesse de Maddy por Olly começa a aumentar e aos poucos nossa protagonista começa a ansiar por uma vida normal ao lado do rapaz. Contudo as consequências dessa paixão podem destruir Maddy tanto por dentro como por fora.

MINHA DOENÇA É TÃO RARA quanto famosa. É um tipo de Imunodeficiência Combinada Grave, mas você a conhece como "doença da criança na bolha". Basicamente, sou alérgica ao mundo, (Pág. 11)

Quem me conhece sabe que um dos meus gêneros literários favoritos é o sick-lit, por isso quando a Novo Conceito anunciou o lançamento de Tudo e todas as coisas minha vontade de conhecer a história foi enorme. A proposta do livro parece muito trágica e angustia o leitor conhecer os anseios da personagem e imaginar-se em seu lugar. Maddy cresceu sem conhecer o mundo lá fora e desejar apenas ser normal não é luxo algum, pelo contrário, é normal.

O que achei interessante neste livro é que Maddy não é como as outras mocinhas que encontramos em sick-lit, ela não se queixa o tempo todo pela sua doença, não se deixa definir ou se abalar pela sua condição e procura sempre viver a vida da melhor forma. Somente quando Olly entra em sua vida é que Madeline começa a pensar em possibilidades e acompanhar o crescimento desse relacionamento tão puro e ao mesmo tempo fadado ao fracasso foi emocionante.

Pela primeira vez em muito tempo, desejo mais do que aquilo que tenho. (Pág. 83)

Durante a leitura tive algumas suspeitas relacionadas ao caso de Maddy e isso me deixou não apenas mais angustiada, mas apreensiva para terminar a história e com medo do que a autora poderia reservar para o final.

Tudo e Todas as Coisas entrou para os favoritos do ano com sua história tragicamente doce que me emocionou, me fez rir, chorar, ter esperanças e refletir sobre a vida. Fiquei encantada com as características e construção de cada personagem e com os ensinamentos de Carla que também tem um papel muito importante na vida de Maddy. Aos amantes de jovem adulto indico que corram para conhecer essa trama e se permitam surpreender com a história de Madeline.

Curiosidades:
Os direitos cinematográficos do livro foram comprados pelo MGM e em breve teremos essa linda história nas telonas, mal posso esperar para assistir.


4 comentários

  1. Glaucia,quero muito acompanhar essa tocante história de Madaleine,a doença que possui e tudo que acontece em sua vida após Olly.Que bom que ela não se queixa o tempo todo.Amei o quote da página 83.Ansiosa para ler e assistir nas telonas essa história profunda e de grandes ensinamentos.Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Já estava querendo ler e depois da sua resenha, então!

    https://meusamoresliterarios.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá Glaucia,
    Fiquei muito interessada por esse livro quando vi o lançamento, a premissa chamou muito minha atenção. Planejei um desafio literário próprio e uma das metas é ler um sick-lit, porém tenho tantos na fila, e acabo de acrescentar mais um! Sua resenha me deixou muito curiosa a respeito do caso de Maddy, tenho que ler antes de sair a adaptação para o cinema.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que resenha interessante. Agora fiquei com vontade de ler o livro!

    http://colecionadoresdelivross.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥