28 março 2014

Resenha - Divergente, Veronica Roth

Em uma cidade futurista, a sociedade divide-se em cinco facções dedicadas ao cultivo de uma virtude - a Abnegação, a Amizade, a Audácia, a Franqueza e a Erudição. Aos dezesseis anos, em uma grande cerimônia de iniciação, os jovens são submetidos a um teste de aptidão e devem escolher a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas. Para Beatrice, a difícil decisão é entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é — não pode ter os dois. Então faz uma escolha que surpreende a todos, inclusive ela mesma. Durante a iniciação altamente competitiva que se segue, Beatrice muda seu nome para Tris e esforça-se para decidir quem são realmente seus amigos — e onde se encaixa em sua nova vida um romance com uma rapaz fascinante, porém perturbador. Mas Tris também tem um segredo, que mantêm escondido de todos, pois poderia significar sua morte.Ao descobrir um conflito crescente que ameaça destruir sua sociedade aparentemente perfeita, ela também aprende que seu segredo pode ajudá-la a salvar aqueles que ama… ou destruí-la.


SÉRIE: Divergente #1
AUTOR: Veronica Roth
EDITORA: Rocco 



EDIÇÃO: 2012
PÁGINAS: 502



CONCEITO: 5 estrelas
COMPRE: Submarino | Saraiva 
Adicione no  SKOOB.





Em Divergente a história se passa em uma Chicago futurista, onde após tantas guerras com o objetivo de alcançar a paz, a sociedade foi dividida e classificada em cinco facções; aqueles que prezavam o altruísmo e a bondade se unirão à Abnegação; Os que tinham como principio a sinceridade se uniram à Franqueza; Os que acreditavam no valor do companheirismo se uniram a Amizade; Os que acreditavam que o conhecimento era um dos valores mais importante se uniram à Erudição; E por fim, os corajosos e destemidos formaram a Audácia.

Nesta nova sociedade dividida por facções, todo jovem ao completar 16 anos é submetido a um teste de aptidão, onde será revelada a qual facção deverá pertencer. Porém nem todos se encaixam nos padrões desta sociedade, são pessoas que não nasceram para pertencer a apenas uma facção, elas são contrárias ao sistema, e são imunes às simulações. A esses são atribuídos o nome de Divergente, e Beatrice Prior é um deles.

Beatrice ou Tris nasceu e cresceu no setor da Abnegação junto de seus pais e seu irmão Caleb, porém os resultados de sua simulação não saem como previsto, Beatrice não pertence a nenhuma facção, ela é uma Divergente, e não pode ser descoberta, pois se isso ocorrer ela será banida e morta. Tris então precisa escolher uma facção e se camuflar entre os outros integrantes, ela não pode ficar em evidência, pois caso contrário poderá ser descoberta. Então, no dia da grande cerimônia de escolha, Tris faz uma escolha que surpreende tanto aos seus familiares, como ela mesma.

Tris nunca se sentiu um verdadeiro membro da Abnegação, em sua antiga facção as pessoas tem inclinação para o altruísmo, elas são ensinadas a prezarem o bem estar dos outros e não o seu próprio. Mas Tris não compartilha dos mesmos ideais, ela é corajosa e destemida, e ao escolher o complexo da Audácia como sua nova casa, ela também precisa aprender a conviver com outras filosofias de vida impostas por essa facção. Acabou a segurança da Abnegação, Tris agora precisa ser forte e lutar para sobreviver e pertencer ao novo grupo escolhido por ela.

“O objetivo não é perder o medo. Isso seria impossível. Aprender a controlar seu medo e libertar-se dele é o verdadeiro objetivo”

Divergente foi um dos melhores livros de distopia que eu já li, possui uma leitura extremamente envolvente e fácil. Os personagens são muito bem desenvolvidos fazendo com que o leitor se identifique e torça não apenas pelo personagem principal, mas também por aqueles que o acompanham na história. Quatro foi um personagem que despertou bastante meu interesse, pois inicialmente sua postura foi fria e misteriosa, mas com o decorrer da trama ele acaba se mostrando diferente, e posso dizer que fica impossível não se apaixonar. Rs

Christina e Will também ganham um lugarzinho no coração do leitor, e até mesmo os vilões Eric e Jeanine são impecáveis no quesito maldade. Veronica Roth também me surpreendeu com algumas mortes importantes do livro, o que mesmo nos deixando triste, acaba sendo um ponto positivo na escrita da autora, pois demonstra que ela não fica segurando os personagens para a história ficar bonitinha, o que ela quer é causar grande impacto nos seus leitores e marcar a história em nossa mente.

Concluindo, indico o livro para aqueles que além de apreciarem uma boa distopia, também apreciam histórias cheias de ação, romance e revelações de tirar o fôlego.

13 comentários

  1. Oie minha querida tudo bem?
    Acabei de ler sua resenha e sinceramente gostei bastante.
    Essa semana eu completei a minha coleção do DIVERGENTE e a cada resenha que leio eu fico bastante curiosa para saber da historia. Depois do que você disse ai no final que é de tirar o fôlego fiquei ainda mais entusiasmada com a leitura =] Espero poder gostar como a maioria tem gostado, porque pelo pouco que folhei no livro, eu achei interessante, mas quero entrar fundo na leitura para poder entender a história de verdade mesmo. Enfim...Eu adorei tudo que vc disse do livro. Meus parabens. Uma resenha de alta qualidade. =]

    Bom Final de Semana minha linda
    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Como amo essa série! Também era apaixonada pelo Four, mas vou admitir que ele anda me irritando ultimante :P
    Minha queridinha mesmo são a Tris e a Christina *O*

    Já quesito vilão eu acho que deixa um pouquinho a desejar, mas sobre isso a gente conversa quando você chegar em insurgente!

    Resenha maravilhosa, como sempre :D

    Beijinhos
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  3. Estou lendo divergente, após muitas e muitas recomendações. Tris acabou de passar pela cerimônia de escolha. Eu amo distopias, mas não são todas que além de nos apresentar um novo mundo que implica novas reflexões trazem também em seu texto reflexões interessantes. Divergente tem isso e estou adorando. Bom, quanto às mortes, eu já sabia, afinal quem nunca tomou um spoiler mesmo sem querer na vida... Mas eu gosto disso na Veronica, não apenas por não segurar os personagens mas por tentar ser o mais verossímel possível mesmo em um mundo "fictício".
    Espero que confira minha resenha quando postá-la...
    Beijo, Glaucia!
    Dany
    www.1000-vidas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Sinceramente, acho que as vezes eu crio um certo receio de ler trilogias que o povo "fala demais", tenho aquele medo de criar falsas expectativas, então sou sempre a última a ler, espero pacientemente que as pessoas deixem um pouco de lado, daí entro de cabeça na leitura, porque assim leio sem muitos mimimis... Mas falando de sua resenha: a-do-rei, é bem pontuada sem muito enfeite da série, vou ler sim...

    ResponderExcluir
  5. Estou com essa trilogia aqui em casa,
    comprei os ultimos dois livros a cerca de duas semanas, infelizmente ainda não tive tempo de lê-los por tenho dado prioridade aos livros de parcerias que já são muitos mas pretendo lê-los tão logo for possível por que a cada resenha que leio fico mais curiosa a respeito.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Glaucia, tudo bem?

    Sempre quis ler esse livro antes do filme lançar, mas sinto que estou atrasada demais! hahahaha
    Achei que fosse bem parecido com Jogos Vorazes, na verdade, é um pouco similar mas acredito que o desenvolvimento da história seja outro... Ótima resenha!

    Beijos
    http://www.estantedasfadas.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Glaucia!
    Que coincidência entrar no blog e ver justo essa resenha. É que eu terminei de ler Divergente hoje, rsrs.
    Gostei do livro, mas ao contrário de você, não considero uma das melhores distopias que já li. Na verdade acho que esse primeiro livro foi só uma introdução para os eventos dos próximos dois. Veremos o que os próximos reservam (eu já começo a ler "Insurgente" esse final de semana. E você, já começou?)
    Beijos
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Tenho muita vontade de ler este livro também! Adoro distopias e sempre leio muitas resenhas positivas sobre esta. Adorei a sua resenha, o enredo é bem interessante e me deixou curiosa, os personagens também parecem ser muito bem construídos. Espero poder ler em breve também! :)
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi, primeiramente eu amei a resenha viu. Estou louca para começar a ler essa trilogia, e acredita que ainda não li nenhum livro do gênero, mas pelo visto vou curti muito mesmo Divergente, e você me pegou completamente quando disse que um dos melhores livros de distopia que você leu.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  10. Ainda não li a série, mas tenho muita vontade.
    Parece ser algo diferente e que realmente empolga... só estou esperando surgir a oportunidade =)

    ResponderExcluir
  11. Oi Glaucia, só escuto elogios sobre essa trilogia e tenho muita curiosidade em ler. Tenho uma amiga que é doente pelos livros, mas não sei dizer por que até agora não fui conferi-los. Mas já decidi que verei primeiro o filme. Espero gostar. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  12. Acabei de ler a trilogia e confesso que nao fiquei surpresa com o final, mas ao ler as resenhas sobre divergente fico cada vez mais entusiasmada hahah Tambem fiz uma resenha recentemente sobre o livro e o filme, da uma conferida no blog. Beijo~!

    ResponderExcluir
  13. Oie, bom o que falar desse livro?
    Bom li ele a mais ou menos uns quatro meses e me apaixonei, eu li ele um blog, e li em menos de dois dias ~já que não passo o dia todo no pc hahah ~ então eu lia e lia, tentando adivinhar isso e aquilo e sempre errando.
    Bom a Beatriz ou Tris ~sinceramente prefiro Tris~ ela é incrível, ela foi me encantando aos poucos, sua forma de falar, seu jeito de agir, as amizade que ela fez.
    A autora me surpreendeu muito nas horas de luta, da forma de ação em algumas partes que o livro tem, e sabe aquela parte do penhasco? Gente ameiiiiiii aquela parte hahaha....
    Mas infelizmente a autora não me surpreendeu de forma apenas boa, mas algumas negativas tbm hahah, tipo ela matou muitos personagens, se vc ainda só leu esse, vai se surpreender com a continuação, e dou uma dica para todos que ainda for ler ~Nunca, NUNCA tente começar a gostar dos personagens, pois eles correm sérios riscos de morrer a qualquer momento ~e isso ocorreu comigo, me apaixonei por cada personagem dela, e a cada novo livro era uma facada no meu coração.
    Ah o Quatro? Tem como não falar dele? Genteeeeeee ele é perfeito, no começo seu jeito misterioso, e até mesmo isso já me conquistou, além do mais é o segundo personagem que encontro que tem a primeira letra do nome igual ao meu ( não vou falar o nome dele, para no caso de ninguém ainda saber hahah)
    Bem estou louca para ter esses livros, mas grana não vem fácil, então é apenas esperar hahah
    Bjs bjs e até...

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥