20 fevereiro 2018

Resenha - Mais Escuro, E.L.James


Livro: Mais Escuro (Cinquenta tons de cinza #5)
Autor(a): E.L.James
Editora: Intrínseca
Páginas: 496
Adquira: Submarino | Amazon
Livro cedido através da parceria com a editora
O relacionamento quente e sensual de Anastasia Steele e Christian Grey chega ao fim com muitas acusações e sofrimento, mas Grey não consegue tirar Ana da cabeça. Determinado a reconquistá-la, ele tenta suprimir seus desejos mais obscuros e sua necessidade de controle absoluto, e disposto a amar Ana nos termos estabelecidos por ela. Mas os horrores de sua infância ainda o assombram, e, como se não bastasse, o chefe manipulador de Ana, Jack Hyde, claramente a quer. Será que o terapeuta e confidente de Grey, Dr. Flynn, poderá ajudá-lo a enfrentar seus demônios? Ou será que a possessividade de Elena, sua sedutora, e a devoção perturbada de Leila, sua ex-submissa, vão arrastá-lo para o passado? E se Christian vai reconquistar Ana, será que um homem tão sombrio e cheio de problemas espera mesmo mantê-la?


Depois de conhecermos a história de Cinquenta Tons Mais Escuros pelos olhos de Anastasia Steele, chegou a vez de conhecermos esse romance pela perspectiva de Christian Grey.

Grey sempre manteve a imagem do homem de negócios bem-sucedido de sucesso que é. Seguro de si e completamente certo de seu lugar no mundo, o jovem empresário jamais foi fotografado acompanhado por mulheres, sua vida não tinha espaço para sentimentos, sejam eles direcionados a uma mulher ou até mesmo a sua família. Suas necessidades eram apenas carnais, e seu interesse por qualquer mulher era confirmado através de um contrato que a interessada deveria se dispor a assinar. Foi exatamente assim com Ana, seu interesse era apenas usa-la para satisfazer seus desejos de se sentir dominador com uma submissa de sua escolha, no entanto Ana se provou diferente de todas as mulheres que Grey já conheceu, ele por vezes tentou se afastar, afinal não precisava de ninguém para se sentir completo, seu estilo de vida lhe bastava.

Mas quando Ana o abandonou, algo se partiu dentro dele, obscurendo seus dias e fazendo-o perceber o quanto era infeliz. Disposto a abrir mão de seus desejos mais sombrios e se entregar a mulher que ama, Grey não sabe como agir com esse novo sentimento, sua única certeza é que precisa de Ana, ela é sua, e ele se certificará disso.

Em Mais Escuro conhecemos outra faceta de Grey. Por trás de sua fachada sempre segura e arrogante, nosso “cinquenta tons” esconde um homem comum, inseguro e angustiado com a perda da única mulher que já amou na vida. Grey sempre esteve no controle de seus negócios, de seus sentimentos e de seus "relacionamentos", mas Ana o desconcerta, desafia e o faz sofrer com sentimentos que ele jamais imaginou ser capaz de sentir um dia. É doloroso ver como esse homem que carrega tantas marcas do passado se sente impotente e sem saber o que fazer quando o assunto é amor.

– Você parece bem. – Sua voz está trêmula.
– As aparências enganam. Não estou nem um pouco bem. Eu sinto como se o Sol tivesse se posto e não tivesse nascido por cinco dias, Ana. Estou vivendo uma noite infinita.

Por outro lado, é maravilhoso acompanhar o amadurecimento desse personagem imperfeito em tantos sentidos, mas perfeito em tantos outros. Seu passado criou barreiras que por toda vida o impediu de permitir a aproximação de qualquer pessoa, e perceber essas barreiras ruírem é lindo e doloroso na mesma medida.
A visão de Grey sobre essa história é um verdadeiro presente para os fãs da trilogia e nos faz embarcar no verdadeiro Grey por trás de toda a imagem que ele sustenta. Confesso que não esperava encontrar um personagem tão inseguro, mas assim como Ana enxergamos a imagem que ele cria e não seu verdadeiro eu. Descobrir o que se passa em sua mente em cada cena importante de cinquenta tons mais escuros foi de partir o coração, e me deixou ainda mais apaixonada por esse homem incrível e pelo seu desejo de tornar-se alguém digno do amor de Ana.

– Eu ainda sou eu, Anastasia, fodido em todos os meus cinquenta tons – digo, procurando as palavras certas. – Sim, eu tenho que conter meu desejo de ser controlador... mas essa é a minha natureza, o jeito como lidei com a minha vida. Sim, eu espero que você se comporte de determinada maneira, e quando você não o faz é ao mesmo tempo desafiador e estimulante.

Indico o livro para as fãs da trilogia, em especial para aquelas que se apaixonaram desde o primeiro momento por Christian Trevelyan-Grey.

- - - - -
Postagem válida para o TOP COMENTARISTA, Participe!
Valendo um exemplar de Contra Todas as Probabilidades do Amor.

2 comentários

  1. Bem, mesmo tendo lido todos os livros da saga pela versão de Anastasia e tendo visto todos os filmes(exceto o último recém lançado) eu sou bem pé atrás com todos os livros.
    Nunca consegui me conectar com os personagens. Tanto Grey como Anastasia não me cativaram e eu acabei lendo por ler e vendo por ver. Afinal, todos leram e todos viram.
    Acabei lendo Grey só para ter certeza de que não queria mais isso para mim e foi mais um tapa na cara de decepção.
    Respeito demais todos os fãs e olha que não são poucos,mas quero mais não.rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Glaucia.

    No livro, temos a oportunidade de explorar todo o 'universo' e facetas do Christian, bem como saber seus sentimentos, como ele lida com eles. E isso é incrível!

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥