01 dezembro 2017

Resenha - O Último Adeus, Abbi Glines


Livro: O último Adeus (Rosemary Beach #12)
Autor(a): Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Páginas: 224
Adquira: Amazon
Livro cedido através da parceria com a editora
River Kipling, mais conhecido como Capitão, está em Rosemary Beach para montar um restaurante de luxo para seu patrão. Dono de um passado sórdido e de um presente misterioso, ele não vê a hora de concluir o trabalho e ir embora da cidade para realizar seu sonho: abrir um negócio próprio à beira-mar num lugar onde ninguém tenha ouvido falar dele. Mas, quando Capitão conhece Rose Henderson, sua ânsia de partir de repente fica em segundo plano. Há algo na risada dela que é familiar demais, e o modo como ela olha para ele o faz lembrar de alguém importante que perdeu há muito tempo. No entanto, a única coisa que Rose revela é que é uma mãe solteira que trabalha duro para sustentar a filha. Enquanto tenta desvendar os segredos da linda ruiva de óculos engraçadinhos e curvas estonteantes e entender por que ela mexe tanto com seus sentimentos, Capitão precisa fugir da marcação cerrada de Elle, a ex-namorada que não mede esforços para afastá-lo de Rose. Ao mesmo tempo, tem que encarar os fantasmas de seu passado para se tornar um homem melhor e construir um futuro do qual possa se orgulhar. Nesta sequência da série Rosemary Beach, Abbi Glines mais uma vez escreve uma narrativa ardente e emocionante. Com personagens verossímeis e heróis imperfeitos, O último adeus fala sobre o inesgotável poder de transformação do amor.

ESSA RESENHA NÃO POSSUI SPOILER DO LIVRO ANTERIOR.
LEIA OUTRAS RESENHA DE SÉRIE ROSEMARY BEACH.


O  Último Adeus de Abbi Glines é o 12º livro da série Rosemary Beach lançado no Brasil pela Editora Arqueiro que narra a história de River Kipling, mais conhecido como Capitão, um personagem importante introduzido na história durante o desenrolar do livro Ao seu Encontro.

Criado em uma família desestruturada, River carrega um passado conturbado que prefere tentar esquecer. Filho de um pai ausente e de uma mãe descontrolada, ele encontrou paz apenas ao lado da melhor amiga Addy, a única mulher que entregou seu coração. No entanto o destino foi cruel e fez de tudo para separa-los. Após a morte de Addy e a internação de sua mãe, o garoto de apenas 17 anos foi viver nas ruas, onde conheceu um perigoso chefe do crime que o treinou para tornar-se um matador de aluguel profissional.

Por muito tempo River se entregou a vida do crime, adquirindo uma nova identidade, ele agora é conhecido como Capitão. Contudo nem mesmo a nova vida foi capaz de fazê-lo esquecer o passado, ele agora quer recomeçar, largar o crime e ter um negócio só seu. De volta a Rosemary Beach, ele se entrega ao projeto de preparar e inaugurar o novo restaurante luxuoso de seu patrão. Essa tarefa deveria ser algo simples, porém quando Rose Henderson, uma funcionária ruiva, baixinha e de óculos começa a chamar sua atenção, fazendo-o relembrar alguém que fazia parte de seu passado, sentimentos a muito adormecidos começam a chegar a superfície de sua memória e atormenta-lo novamente.

Droga, eu mal tinha conversado com Rose. Não tinha nada contra ela, além do fato de me fazer lembrar de Addy. Ela trouxe de volta memórias que eu tinha me esforçado para reprimir.Dizer que eu a mandaria embora tinha sido frio e desmedido, mas, no fundo, era isso mesmo que eu queria fazer. Queria uma desculpa para afastá-la de mim.

Rose é mãe solteira e desde os dezesseis tem feito o que pôde para criar sozinha a própria filha. Seu caminho e de River se cruzaram quando uma assistente social escolheu o lar dos Kipling como provisório para a jovem órfã. Mas o que deveria ser um local de proteção virou um verdadeiro pesadelo quando a mãe de River começou a descontar seus problemas na garota. Nessa época era ele quem começou a protege-la e defende-la do mundo e da própria mãe. Mas infelizmente a vida os separou de forma trágica.

Nosso passado não era normal, assim como a maneira como eu amava River Kipling também não era. Ele havia sido minha âncora na tempestade até que precisei me libertar para salvá-lo. E o salvei. Porque eu o amava muito. 

Agora com um novo nome, Rose (antes Addy), está em Rosemary Beach para estudar o homem que um dia amou e decidir se merece ser apresentado a filha que desconhece a existência. Mas as atitudes de Capitão mostram que ele não é mais a mesma pessoa, será que vale a pena inserir na vida da filha um homem cujo passado parece ter alterado completamente a bondade que antes era visível em River? Essa é a pergunta que Rose precisará responder.

A dor no meu peito tinha retornado. Eu detestava ver aquele lado dele. Era algo que eu nunca havia vivenciado diretamente. Era difícil esquecer o passado, e ele dificultava ainda mais criando momentos como aquele. Nunca conseguiria dizer adeus a River – ele sempre seria uma parte de mim –, mas eu estava me preparando para me desapegar dele.

Quando conheci Capitão na história de Mase e Reese em Ao seu Encontro, detestei o personagem sem compreender suas motivações. Mas River foi se desenvolvendo na história, e no fim do livro anterior ele conquistou minha admiração. Por esse motivo fiquei curiosa para conhecer mais sobre esse personagem.

Em O Último Adeus fica claro algumas peculiaridades de River e digo que é impossível não se apaixonar por ele e por sua história com Addy. River sofreu muito na infância, desde muito cedo precisou agir como homem da casa e a chegada de Addy além de lhe trazer conforto também lhe trouxe mais uma preocupação. Ela foi sua luz no fim do túnel e perdê-la foi como voltar a viver na escuridão. Uma escuridão que fez parte de sua vida e habitou seu coração por longos anos, tornando o doce menino em um homem frio e sem amor para dar.

Por possuir uma escrita viciante, leve e contagiante, característica normal nos livros de Abbi Glines, o livro pode ser lido em uma sentada só e de fato conquistar o leitor. Mesmo em meio aos clichês que fazem parte da história, nos envolvemos, rimos, choramos e terminar a trama com um sorriso de satisfação no rosto e um coração mais leve. Leia e se apaixone também.

http://www.maisquelivros.com/2017/12/comentario-premiado-dezembro.html

6 comentários

  1. Eu admito que sou meio avessa a séries longas demais. Eu sempre me empolgo e nunca consigo ter todos os livros, daí, acabei foi por desistir de tentar ter estes livros.
    Essa série,namorei ela um bom tempo, até pelos elogios as letras da autora,mas depois com o tempo, acabei me esquecendo.
    Agora lendo esta última resenha, senti vontade demais de reler o primeiro livro e dar continuidade a tudo que acabei perdendo!
    Vou procurar os demais livros!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Gláucia!
    Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler nenhum livro da autora e até fiquei ‘voando’ em algumas partes da resenha, porque não conheço a série, mas deu para ver que o tal Capitão é o bambambam da história.
    Que dezembro seja repleto de realizações e o final de semana cheio de luz e paz!
    “Dentre os mais dignos predicados de um homem está o de saber dizer a verdade.” (Renato Kehl)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Estou ansiosa demais para ler esse livro, faltam agora apenas esse e o da Nan para mim concluir a série.

    ResponderExcluir
  4. Oi Glaucia.
    Eu também não gostava muito do Capitão antes de ler esse livro. Ele era arrogante e convencido rs
    Mas depois de ler O último adeus e conhecer um pouco mais sobre seu passado, passei a entendê-lo e a gostar mais dele.
    Já estou com saudades dessa série!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Ola!
    Eu já vi muitos livros e resenha dessa série, sempre vejo falando bem deles. Eu tenho essa curiosidade em ler, vejo uma premissa muito boa e empolgante. Esse livro deixa o leitor bem curiosa com a trama, o personagem me pareceu bem interessante, já anotei na lista de leitura!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Eu infelizmente não tive a oportunidade de ler nenhum livro dessa série, porém eu sempre vejo ele sendo comentado com alguém!
    Pelo visto acho que vou começar urgentemente pois com uma escrita suave e viciante que a autora possui ele com certeza seria o meu tipo de livro!

    Beijão,
    Vinicius
    omeninoeolivro.blogspot.com

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥