07 outubro 2016

Resenha - Eu sem você, Kelly Rimmer


Livro: Eu sem você
Autor(a): Kelly Rimmer
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Adquira: Saraiva | Submarino | Travessa | Americanas | Livraria Cultura
Livro cedido através da parceria com a editora
Há um ano, conheci o amor da minha vida. Para duas pessoas que não acreditavam em amor à primeira vista, até que Lilah e eu chegamos bem perto de dizer que isso aconteceu conosco.  Eu tinha um bom emprego em uma agência de publicidade e não fazia outra coisa além de trabalhar. Era incapaz de tomar decisões sobre meu futuro e minha casa inacabada e não sabia aproveitar a vida. Até conhecer Lilah. Lilah MacDonald era uma advogada ambientalista linda e decidida – e, para minha surpresa, detestava usar sapatos. Era uma pessoa tão maravilhosa que é até difícil descrevê-la. Nosso relacionamento não poderia ser mais improvável, mas me transformou profundamente. Comecei a enxergar as coisas de outra forma e a redescobrir antigas paixões. Lilah me ensinou a viver outra vez e a aproveitar ao máximo tudo o que a vida tem a oferecer. Ela me proporcionou momentos incríveis, mas também manteve em segredo algo que partiu meu coração. Ainda assim, se há uma coisa que aprendi com Lilah é que o amor pode curar qualquer ferida.
Meu nome é Callum Roberts e esta é a nossa história.


Lilah e Callum, duas pessoas totalmente diferentes destinadas a modificarem a vida um do outro. Ela é uma advogada ambientalista que a seis anos excluiu de sua alimentação qualquer produto de origem animais, uma mulher intensa que se dedica de corpo e alma à tudo que se propõe em fazer. Ele é um publicitário workaholic extremamente vaidoso que não faz questão de manter laços com ninguém, seus relacionamentos sempre foram superficiais e os detalhes que um dia mexeram com ele, hoje são lembranças distantes. Eles se conheceram em uma balsa a caminho de casa e depois de uma troca de farpas, acabaram indo jantar juntos.

Ele insiste que não foi amor a primeira vista, mas não há outra explicação. Uma noite, uma conversa e a cumplicidade que surgiu já deixou claro o quão promissor aquele relacionamento poderia ser. O problema era que mesmo gostando do que rolou entre eles, Lilah não queria um relacionamento e a cada momento que passavam juntos fica ainda mais difícil convencer a si mesmo que se afastar era o melhor caminho, o mais justo com Callum.

Essa mulher, que parecia lutar por tudo que acendesse uma chama dentro dela, era a única coisa que tinha acendido uma paixão dentro de mim.

A história é narrada em primeira pessoa por Callum, sendo seus capítulos alternados com trechos do diário de Lilah. A parte dela costuma ser pequena, mas achei fundamental pra compreender melhor a personagem. Se tivesse visto a história apenas pelo lado dele, Lilah teria se tornado uma protagonista insuportável (porque sim, ela não é uma pessoa muito fácil de engolir). A autora me surpreendeu ao não fazer mistério com o segredo de Lilah. Logo no segundo capítulo o leitor fica sabendo que ela tem uma doença grave, ficamos apenas no suspense para saber o que é exatamente.

A narrativa é agradável, porém sem muitos altos e baixos. Acompanhamos o cotidiano deles, que se aproximam mais a cada encontro. Em alguns momentos fiquei com a impressão que o romance estava progredindo rápido demais, mas as datas do diário dela me ajudaram a ver que não estava tão ligeiro assim. Quando achei que a história iria estagnar, a autora foi e fez uma reviravolta.

Eu fiquei apaixonada por Callum, pela forma como ele lida com situação desde o primeiro encontro deles. Apesar de tirar grandes lições da situação de Lilah, acho que refleti muito mais com as mudanças de Callum. Sei que está ficando tudo muito vago, mas não tenho como me aprofundar na história sem falar demais.

São as áreas em que somos diferentes que tornam as coisas interessantes e as áreas que temos em comum que fizeram com que nos encontrássemos.

Em um primeiro momento eu achei essa capa muito sem graça, mas ao finalizar a leitura, ela fez total sentido. A indicação da leitura para fãs de Nicholas Sparks e Jojo Moyes também fez total sentido. A diagramação é simples e confortável para a leitura.

Eu sem você é um romance clichê, previsível e ainda sim vai destroçar seu coração. Te desafio à terminar essa leitura sem despertar a necessidade de aproveitar a vida como se não houvesse o amanhã.


- - - - -
Postagem válida para o TOP COMENTARISTA, Participe!
Valendo um exemplar de Antes de Partir

16 comentários

  1. Esse parece o tipo de livro que vou precisar de uma caixa de lenços por perto :/ Tudo indica se tratar de uma leitura bem emocionante. E adoro esse tipo de leitura. Só pela sua resenha, já estou gostando do Callum. Mas vou precisar trabalhar bastante minha paciência com Lilah, pois ela me pareceu um tanto bipolar. Mas só lendo para tirar as minhas conclusões. Já prevejo uma baita ressaca literária, rsrs.

    ResponderExcluir
  2. Adoro coisas clichês, são as mais encantadoras. Amei a resenha do livro.
    Beijos e um bom final de semana!
    Blog DMulheresInstagram

    ResponderExcluir
  3. GOSTEI MUITO DA NARRATIVA DA RESENHA , FICOU ÓTIMA.APESAR DE NÃO GOSTAR MUITO DE ROMANCE , EU GOSTEI MUITO DO SUSPENSE QUE DEIXOU NO AR SOBRE O SEGREDO DE LILAH,(DOENÇA) , E TAMBÉM AMO UMA PERSONAGEM DETERMINADA QUE NÃO SE IMPORTA COM O QUE IS OUTROS PENSAM , E NA MINHA OPINIÃO ACHO QUE ISSO QUE AS TORNA CHATAS PARA ALGUMAS PESSOAS.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Não gosto muito de estórias de romances, então este não é um livro que me chamou muito atenção. Gostei da sua resenha e sempre aprecio a sua sinceridade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu não abro mão de ler um romance clichê. Aliás, qual história de amor não é um clichê??
    Sou apaixonada literalmente por romances, ainda mais quando envolvem pessoas reais. Ali, com suas diferenças, mas entregues ao amor!
    Lerei com certeza!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Já vi esse livros em lojas onlines e a capa nunca me chamou atenção. O título é bem sugestivo e eu, como uma boa leitora de romances, tenho a impressão que vou me apaixonar e sofrer por mais personagens quando ler essa história rs.
    Adoro quando podemos ler histórias do ponto de vista de mais de um protagonista, assim fica mais fácil entender certas atitudes ou situações.
    Ótima dica. Beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu lembro que essa capa foi votada! Se não me engano foi desse livro. Eu gosto de capas simples, mas depende da história. Essa, coo é clichê e tal, merece uma capa mais simples. Aim, eu tô louca pra ler. Adoro um livrinho dramático. Kkkkkkkkkkk! Dreeh, você não acharia legal colocar uma classificação dos livros? Tipo, 4 estrelas, 5 estrelas... acho legal pra gente saber o quanto a pessoa gostou do livro.
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anne, nos classificávamos assim, mas preferimos tirar porque é algo sugestivo pra quem avalia e para quem vê a avaliação. Mas já no skoob sempre avaliamos os livros, que quiser nos seguir por lá ;D
      Beijos.

      Excluir
  8. Oi Dreeh,
    Estou ansiosa para ler esse livro, quando vi o lançamento meses atrás e li a sinopse já previ que seria uma história emocionante. Só pelo fato de ser recomendado para os fãs de Jojo Moyes e o Nicholas Sparks (leio até a lista de supermercado desses dois se for possível) eu vou preparar lenços, pois será uma leitura repleta de emoções, já sei que vou chorar litros, a sentimental aqui não aguenta uma história dramática.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Esse sim dá vontade de ler, no meu gosto, gosto de histórias instigantes, que vc não tem vontade de parar de ler....

    ResponderExcluir
  10. Este livro tem sido bastante elogiado nas resenhas que tenho lido inclusive na sua, o que deixa a gente ainda mais animado para ler, gosto de livros que tem uma historia que te prende e ainda mais tendo drama e romance, algo leve de se ler, mas trás algo além nas suas palavras. Gosto bastante da capa, deixa a gente curiosa para saber o porquê.Adorei conhecer um pouco mais sobre ele. Beijo♥

    ResponderExcluir
  11. O livro não me encantou, achei tudo muito previsível, esse livro é aquele tipo de romance leve mas que pra chegar nos ponto precisa de um pouco de drama....

    ResponderExcluir
  12. Já fiquei meio tensa com todos esses verbos no passado da sinopse, aí vcs me confirmaram o que eu temia na resenha... bom, eu acho que é o que vai acontecer, principalmente quando indicam o livro para os leitores de Sparks e Jojo.
    É uma história que tem a ver com reavaliações, perdas, superações. Me lembrou muito "Dançando Sobre Cacos de Vidro", que é um livro que amo. Já quero.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Dreeh...
    Adoro livros onde os capítulos são narrados intercalando os personagens... Fiquei curiosa para saber no que esse 'amor à primeira vista' entre Lilah e Callum vai dar... Adoro os livros da Jojo e romance faz mesmo meu estilo, mesmo sendo clichê e previsível. Com certeza um livro que preciso adicionar às minhas leituras para me emocionar um pouquinho... Rs...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  14. Ih se a personagem não é fácil de engolir, já estou com empatia dela rs. Fato diferente esse de o segredo ser revelado logo, geralmente fica pro final, assim ficaria aquele clima de suspense, aguardando o que seria, mas as vezes é bom o diferente. É muito bom quando um amor nos desperta para coisas boas e a dar mais valor a tudo.

    ResponderExcluir
  15. Fiquei com vontade de ler, apesar de ter achado que terá um final triste, com mortes, o que detesto, abomino num livro kkkkkk
    Mas como tem segredos, reviravoltas e tudo mais, acho que darei uma chance a ele, pra ver no que da, vai que gosto né.
    O Callum parece ser bem apaixonante mesmo. Homem de atitude, rs
    bjss

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥