22 abril 2018

Resenha - Asiáticos Podres de Ricos, Kevin Kwan


Livro: Asiáticos Podres de Ricos (#1)
Autor(a): Kevin Kwan
Editora: Record
Páginas: 490
Adquira: Amazon
Livro cedido através da parceria com a editora
Quando Rachel Chu chega a Cingapura com o namorado para o casamento de seu melhor amigo, imaginava passar dias tranquilos com uma simpática família. Só que Nick não mencionou alguns detalhes, como o fato de sua família ter muito, muito dinheiro, que ela viajaria mais em jatinhos particulares do que de carro e que caminhar de mãos dadas com um dos solteiros mais ricos da Ásia era como ter um alvo nas costas. Logo, Rachel percebe que não será poupada das fofocas e intrigas. Isso sem falar na mãe de Nick, uma mulher com opiniões bem fortes sobre com quem o filho deve – ou não – se casar. Um passeio pelos cenários mais exclusivos do Extremo Oriente – das luxuosas coberturas de Xangai às ilhas particulares do mar da China Meridional –, Asiáticos Podres de Ricos é uma visão do jet set oriental por dentro. Com seu olhar satírico, Kevin Kwan traça um retrato engraçadíssimo do conflito entre os novos-ricos e as famílias tradicionais em seu romance de estreia, que já fez milhares de leitores chorarem de tanto rir no mundo todo.


Rachel Chu gosta de vários coisas em eu namorado: seu senso de humor, sua inteligência, seu charme, mas o que foi realmente impactante naquele primeiro encontro foi ele não tê-la submetido ao interrogatório - reservado a asiáticos e/ou descendentes - sobre seus atributos físicos, aptidões sociais e acadêmicas como todos os outros orientais que conheceu. Depois de quase dois anos juntos, o casamento do melhor amigo dele é a oportunidade perfeita para tirarem férias, ir a Cingapura e, de quebra, conhecer a família de Nicholas Young.

- Você não pode simplesmente atirar a Rachel sem aviso prévio nessa confusão toda. Você precisa preparar essa garota, está me entendendo?

Nick é o único descendente de uma linhagem ancestral. Sua família remonta mais de trinta gerações de importantes chineses, que acumularam uma fortuna incalculável, mas foi criado de forma a não ver o dinheiro como algo relevante. No EUA, ele é um simples professor universitário que divide o apartamento com a namorada. Então, como Rachel poderia imaginar que toda a Ásia a estava acusando de ser uma aproveitadora interesseira?

Asiáticos Podres de Ricos é uma aposta da Editora Record que chegou até nós pelo VIB (Very Important Book). A carta de apresentação do livro nos promete a corrida contra o tempo de uma mãe tradicional rica chinesa para impedir que o filho peça a namorada - que ela não conhece, mas que já não aprova - em casamento. O que encontramos são os dilemas de VÁRIAS famílias, através dos quais mergulhamos em uma cultura totalmente diferente da nossa.

Quando eu digo que são muitas famílias, quero dizer que o livro de quase quinhentas páginas tem tantos narradores e sobrenomes monossilábicos parecidos que o início da leitura se torna confuso e arrastado. Eu demorei 150 páginas para me interessar verdadeiramente pela história, e a partir dai não quis mais largar. A narrativa de Kevin Kwan é engraçada, caricata e bem descritiva, alguns detalhes não fariam a menor falta e ainda reduziria a quantidade de páginas. 

A trama principal do livro gira em torno de Rachel - a forma como ela será recebida por todos, a especulações sobre sua origem, a busca da sogra por informações - e entre todos os outros dramas, o de Astrid foi o que mais me instigou. Astrid Leong herdou uma grande herança de sua avó e todos os anos passa um mês em Paris reabastecendo com armário com vestidos de alta costura com tantas cifras que seria possível comprar a vista várias unidades iguais ao pequeno apartamento onde mora. Seu marido possui um empresa de tecnologia, mas está longe de ser rico, que dirá bilionário. Quem vê o casamento de fora pensa que eles são perfeitos um para o outros, mas a pressão de viver naquele mundo de jatinhos particulares e jantares com embaixadores, pode está sendo demais para Michael.

- Nicky, Nicky, é por isso que eu amo você. Você é a única pessoa na Ásia inteira que não percebe quanto é rico ou, melhor dizendo, quanto será rico um dia.


Asiáticos Podres de Ricos está sendo adaptado para os cinemas e tem estreia prevista para novembro desde ano. Eu estou muito curiosa para assistir ao filme, pois um filme tem todas as ferramentas para deixar a história mais leve e fluida. É aquela comédia romântica que adoramos assistir nos finais de semana, porém com um elenco 100% asiático. Já dei uma olhada nas fotos dos bastidores e gostei muito de tudo que vi.

Quem se interessar por iniciar a leitura pode se preparar pois esse é o primeiro de uma série. Além dele, existem mais dois livros publicados, onde continuaremos acompanhando as vidas de Rachel, Nicky, Astrid e vários outros personagens. Inclusive, acabei pegando um spoiler super fofo mas que só me deu mais vontade de ler a continuação.

A capa - uma adaptação da versão americana do livro - é simples e com algumas aplicações. Achei que ela transmite bem a imagem dos personagens. A diagramação é bem funcional. O livro é dividido em partes e em capítulos sequenciais. A maioria deles é enorme e sempre se inicia indicando quem iremos acompanhar - já que é a narrativa é em terceira pessoa - e em que cidade ela está.

Abra a mente e se jogue nesse mundo de extravagâncias onde os finais de semana são passados em ilhas particulares e um simples jantar de família pode virar um evento internacional.

Para Eleanor, cada pessoa ocupava uma posição específica no universo social construído de forma elaborada em sua mente.[...] O fato de não saber praticamente nada a respeito daquela família deixa Eleanor ansiosa. Em que medida era bem estabelecida na alta sociedade de Taipei? Quem exatamente eram os pais dela, e quanto essa garota tinha direito a herdar? Eleanor precisava saber com quem estava lutando.

Um comentário

  1. Não conhecia o livro e confesso que fiquei meio assim com o título. Parecia um livro sério, daqueles bem chatos e daí na resenha a gente percebe que há bom humor e gostei também de saber que já há uma adaptação a caminho e pelo jeito, será realmente leve e descontraída.
    Vai para a lista de desejados e se tiver oportunidade, quero muito poder conferir.
    Beijo

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥