24 março 2017

Resenha - O Cisne e o Chacal, J.A. Redmerski


Livro: O Cisne e o Chacal (Na Cia de Assassinos #3)
Autor(a): J.A. Redmerski
Editora: Suma de letras
Páginas: 248
Adquira: Saraiva | Submarino | Americanas | Folha
Livro cedido através da parceria com a editora
Fredrik Gustavsson nunca considerou a possibilidade de se apaixonar - certamente nenhuma mulher entenderia seu estilo de vida sombrio e sangrento. Até que encontra Seraphina, uma mulher tão perversa e sedenta de sangue quanto ele. Eles passam dois anos juntos, em uma relação obscura e cheia de luxúria. Então Seraphina desaparece. Seis anos depois, Fredrik ainda tenta descobrir onde está a mulher que virou seu mundo de cabeça para baixo. Quando está próximo de descobrir seu paradeiro, ele conhece Cassia, a única pessoa capaz de lhe dar a informação que tanto deseja. Mas Cassia está ferida após escapar de um incêndio, e não se lembra de nada. Fredrik não tem escolha a não ser manter a mulher por perto, porém, depois de um ano convivendo com seu jeito delicado e piedoso, ele se descobre em uma batalha interna entre o que sente por Seraphina e o que sente por Cassia. Porque ele sabe que, para manter o amor de uma, a outra deve morrer.


No terceiro volume da série, o protagonista da história é Fredrik Gustavsson outro membro do clã de assassinos de Victor Faust.

Fredrik mais conhecido como Chacal, é um dos membros mais temido do grupo, por seu lado sombrio e obscuro. Lá no segundo livro conhecemos Fredrik apenas superficialmente, embora ele já mostre uma participação importante na história. Seu relacionamento de profunda amizade com Izabel e sua lealdade a Victor fez com que o personagem ganhasse destaque.

Agora conhecemos a fundo toda a intrigante e misteriosa historia de vida de Fredrik, o momento e o motivo que o transformaram em “O Chacal”. Conhecemos intimamente a vida desse personagem que até então era um completo mistério.

Fredrik é o interrogador e torturador da ordem de Victor, e faz seu trabalho com perfeição e prazer, sim, ele sente prazer na tortura. E ninguém jamais saiu da cadeira de Fredrik sem dar a ele tudo que ele queria Ninguém, exceto sua ex-esposa Seraphina.

Seraphina, o grande amor de Fredrik, a única capaz de despertar nele amor, e o fazer sentir vivo e no controle. Assim como ele, Seraphina é uma assassina altamente treinada – que também deu o ar da graça de maneira breve, no segundo volume da série -, mas que traiu Fredrik e a Ordem a qual eles pertenciam. Desde então, ele a caça incansavelmente em busca de vingança.

Após seis anos de buscas por Seraphina, ele finalmente a encontra através de Cassia. Mas nada acontece como ele esperava. Cassia é o completo oposto de Seraphina, é doce, delicada, gentil e amorosa. A fim de obter respostas de Cassia para ter Seraphina de volta, Fredrik a mantém em cativeiro no seu porão por mais de um ano, a interrogando quase diariamente, por saber que Cassia é inocente, ele não utiliza de sua maior arma com ela, a tortura, ele apenas a mantém em cativeiro, obrigando-a a assistir enquanto ele tortura outros.

O problema é que mantê-la ali, tão próxima, tão ligada a ele, está mudando o torturador que ele é, quem ele é, e como pensa. E ele não está mais perto de ter Seraphina do que antes, decidido a não mais se deixar dominar pela doçura e ingenuidade de Cassia, ele precisa decidir o destino dela de uma vez por todas. Sentindo-se perdido ele decide pedir a ajuda de sua amiga Izabel Seyfried. E é nesse momento que tudo muda completamente, o mundo de Fredrik está prestes e ruir de vez, e o Chacal que até então, estava sob controle desde que conheceu Seraphina, pode retornar com força e maldade total.

Fredrik é frio, ameaçador, sombrio e apaixonante. Ao longo do livro viajamos até a infância do personagem, no ponto exato onde ele foi moldado e transformado em quem é hoje. Ali começamos a amar Fredrik e entender tudo que ele é, os motivos de fazer o que faz. Senti compaixão por ele, pela forma como ele é tão perturbado e torturado por seus fantasmas do passado.

De uma forma peculiar, me encantei e me apaixonei pelo assassino e torturador mais lindo que já “conheci”. Rs... Sim, a autora consegue fazer com que nos percamos no personagem, com que passemos a sentir empatia por ele, choremos por ele e até mesmo torcermos para que no fim ele fique bem. Peguei-me arrumando justificativas e desculpas pra defender tudo que ele fazia.

Vibrei com o destaque dado para relação dele com Izabel, a forma como ela o trata, o apoia e cuida dele. O tratamento de irmãos entre eles dá uma aquecida em nosso coração que sofre durante a leitura.

A história é singular e nos deixa de boca aberta, a revira volta que acontece me deixou no chão. Tive que parar um momento pra respirar e entender o que estava acontecendo. É tão rápida e inesperada que me deixou tonta, me deixou com o coração apertado e acelerado ao mesmo tempo.

A autora mantém o suspense até o fim, e não deixa indício algum do que vai acontecer, é como estar na montanha russa, subindo por horas e ela despencar sem aviso prévio. Foi como me senti.

J. A. Redmerski mais uma vez mostra seu brilhantismo em criar histórias e nos tirar o fôlego.

Bom, depois dessa resenha gigante – me perdoem pelo tamanho-, preciso dizer que amei a leitura? Rsrs

Quem ainda não leu a série, corre pra ler! É fantástica! São os assassinos mais queridos da minha vida! kkkkk



- - - - -
Postagem válida para o TOP COMENTARISTA, Participe!
Valendo um exemplar de Paris para um e outros contos.




9 comentários

  1. Olá, não conhecia essa série mas pela resenha vejo que autora teve êxito em misturar vários gêneros na história, tornando-a singular e interessante. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Se apaixonar pelo assassino? Essa autora sabe fazer a gente entrar de cabeça em uma história e gostar dos personagens mesmo, não é? Adoro a forma como ela apresenta os sentimentos e lutas internas deles, os problemas...faz com que a gente sinta o que eles sentem e coisas assim. Ela faz um negócio impossível de não gostar! Pelo que vi acho que seria outra que cairia de amores então.
    Meu Deus, preciso ler essa série logo. Está parecendo muito boa de acompanhar e amo uma história com reviravoltas de deixar de boca aberta. Parece que o livro deixa a gente muito envolvido com tudo. Ahh que vontade de ler!

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia a série e vou anotar na minha listinha parece ser muito boa, fiquei bem curiosa em saber mais pois este volume tem suspense e te deixou de boca aberta, preciso conhecer. Fiquei com dó da Cassia um ano em cativeiro vendo as pessoas sofrerem é muita crueldade.

    ResponderExcluir
  4. Só li o primeiro livro da série e já quero demais os outros. Ainda mais este, que além de um título instigante, traz uma capa show..e com essa resenha? Dá pra não querer ler não!rs
    Sempre torço pelos vilões..rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Oi Jaque, tudo bem?
    Não conhecia esta trilogia ainda, mas super me interessei ao ler a resenha deste último livro. Pelo que eu pude perceber o livro envolve um pouco de tudo rsrs romance, ação, e tudo que faz a gente se apaixonar por uma história. Adorei a resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. AI MEU DEUS! Parece ser de tirar o fôlego e perder várias batidas do coração essas histórias mesmo hein!?
    Estou desejando ardentemente essa trilogia.
    Sinto que vou amar esses assassinos HAHAHA
    Sua resenha me deixo ainda mais animada! A autora parece escrever muito bem.
    Espero conhecer em breve <3
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  7. Oi Jaque.
    Você não tem ideia do quão louca estou para conhecer essa série, adorei saber que mesmo do jeito que o personagem é ainda dá para nos apaixonar por ele, estou com pena da mocinha fica presa por um ano não deve ser fácil, enfim ansiosa demais.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Jaque!
    Estou com os dois primeiros livros aqui e em breve espero poder ter esse a mão e começar a leitura deles, porque só quero iniciar uma série quando tiver todos os exemplares para não ficar na agonia de ter de esperar.
    Achei ótimo ver que o desfecho ficou a contento e que ainda temos a possibilidade de nos apaixonarmos pelo assassino, um verdadeiro crush...kkk
    “Não basta conquistar a sabedoria, é preciso usá-la.” (Cícero)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  9. Ai, fico muito em cima do muro com essa série!
    O primeiro livro me deixou super curiosa, depois comecei a ver muitas críticas ao segundo e, desde então, não dei mais a menor bola pra eles. Sei que precisamos ler para formar nossa própria opinião, mas acho que no momento não leria :/

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥