07 janeiro 2016

Resenha - O Último dos Canalhas, Loretta Chase


Livro: O Último dos Canalha (Os Canalhas #2)
Autor(a): Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Adquira: Saraiva | SubmarinoBuscapé | FNAC
Livro cedido através da parceria com a editora
O devasso Vere Mallory, duque de Ainswood, está pronto para sua próxima conquista e já escolheu o alvo: a jornalista Lydia Grenville. Só que desta vez, além de seduzir uma bela mulher, ele deseja também se vingar dela. Ao se envolver numa discussão numa taverna, Vere foi nocauteado por Lydia e se tornou alvo de chacota de toda a sociedade. Agora ele quer dar o troco manchando a reputação da moça. Mas Lydia não está interessada em romance, principalmente com um homem pervertido feito Mallory. Em seus artigos, ela ataca nobres insensatos como ele, a quem considera a principal causa dos problemas sociais. Nesse duelo de vontades, Vere e Lydia se esforçam para provocar a derrota mais humilhante ao mesmo tempo que lutam contra a atração que o adversário lhe desperta. E, nessa divertida batalha de sedução e malícia, resta saber quem será o primeiro a ceder à tentação.

ESSA RESENHA NÃO POSSUI SPOILER DO LIVRO ANTERIOR.
LEIA A RESENHA DE O PRÍNCIPE DOS CANALHAS.

Como lemos e resenhamos o primeiro livro juntas, eu e a Giulia (Prazer, me chamo Livro) resolvemos estender a parceria pra esse também. Em time que tá ganhando, não se mexe, e eu, Giu e Loretta somos uma equipe e tanto. hahahaha!

Vere nunca quis assumir o ducado de Ainswood, e, como a linha de sucessão era enorme, isso nunca foi um problema e permitiu que ele aproveitasse a vida da melhor maneira Mallory de ser: sendo um canalha. Mas a vida é uma caixinha de surpresas, nem sempre agradáveis; pouco depois de enterrar seu primo e amigo que era o penúltimo duque antes dele, precisou voltar às terras da família para enfrentar a temível doença do priminho, a quem havia se apegado muito, o duque de apenas 9 anos. Lidar com a morte tão próxima, não poder fazer nada e ainda herdar título, posses e terras mexeu com a cabeça de Vere. Só que, ao invés de assumir as novas responsabilidades e dar o apoio necessário às órfãs - que acabaram tornando-se suas tuteladas -, ele preferiu fugir e continuar na libertinagem, afastando os pensamentos o máximo possível.

É em Londres que ele vai conhecer Lydia Greenville, uma jornalista que foge totalmente dos padrões femininos da época. Ela não se preocupa nem um pouco em casar, preferindo investir na carreira e em ajudar outras mulheres. Mesmo com todo o preconceito da sociedade machista, ela garantiu sua vaga no jornal escrevendo umas das melhores matérias, mesmos que nem sempre reconhecidas por todos, com denúncias sobre assuntos tabus na sociedade - prostituição, exploração de menores, não reconhecimento de filho bastardo. Isso é reflexo de sua infância difícil, que a obrigou a ser independente logo cedo depois de perder a mãe e ser abandonada pelo pai.

A vida não era nenhum conto de fadas. Na vida real, Londres assumia o lugar de palácio de sua imaginação romântica juvenil. As mulheres e crianças esquecidas eram suas irmãs e sua prole, toda a família de que ela precisava.

Porém, reportagens bombásticas não são a única coisa que ela escreve. Mesmo achando perda de tempo escrever histórias ficcionais, ela se vê obrigada a continuar narrando as aventuras de A Rosa de Tebas, tamanho o retorno financeiro que gera à revista Argus. Escrita sob um pseudônimo masculino, a história vem deixando a população da cidade em polvorosa, empolgando até os leitores menos assíduos. E, no dia em que o criado pessoal de Vere tenta apresentá-lo a essa incrível história, os protagonistas se conhecem.

Lydia está em uma perseguição à cafetina mais popular da cidade. Ela não se importa se quase atropelou algumas pessoas ao passar pilotando um cabriolé feito louca, o importante era salvar a pobre menina que havia caído nas garras daquela bruxa. O primeiro embate dos dois se dá num beco, no meio do tal resgate. Feito de tolo em meio a uma plateia de nobres desocupados, Vere começa a traça seu plano de vingança e o aperfeiçoa a cada encontro dos dois. Mal sabe ele que está cavando sua própria cova.

No mundo real, nenhum beijo poderia transformar um solteirona convicta em uma menina de olhos sonhadores. Em especial aquele beijo, que obviamente era um substituto para o soco na boca que Sua Graça teria lhe dado se ela fosse um homem.

Vere e Lydia são tão diferentes e ao mesmo tempo tão iguais que o resultado do livro não poderia ser diferente. Sarcásticos e independentes até o último fio de cabelo, eles não cansam de provocar ou alfinetar o outro. O sentimento pode não ser nítido, mas a tensão sexual entre eles é quase palpável e o desenvolvimento relacionamento acontece bem devagar, passando pelo momento em que aceitarão o que sentem até, finalmente, assumirem para o outro como estão envolvidos.

Na verdade, os dois sempre haviam sido impiedosos um com o outro. Sempre tinham trocado insultos e socos. Era como se comunicavam. Era como expressavam afeto e compreensão.

Loretta Chase está se firmando na minha seleta lista de autores preferidos. Ela parece ter criado um padrão para os seus livros que me agrada muito: as críticas sociais que surpreendem pela forma direta com qual são abordadas e a narrativa que quebra a histórias em duas partes, trazendo sempre um final eletrizante que nada tem a ver com o romance em si.

- Ainswood, deixe-me explicar uma coisa: se a ideia é fazer uma declaração de amor à sua esposa, diga apenas "eu te amo". Não é para provocar, desafiar, agir do seu modo beligerante. Este deveria ser um momento de ternura, e você o está estragando. Estou com vontade de jogar um balde de carvão em cima de você.

Pra quem estava com saudades do lord Belzebu... ele aparece e vem com tudo. Quem lembra da cena da briga na estalagem da noite de núpcias? Vere é o amigo que confundiu Jessica com uma prostituta e acabou apanhando por causa disso. Agora nesse livro, os marqueses de Dain têm um papel importante na reviravolta da história, com apoio, conselhos e uma ligação além da amizade.

Eu tenho entrado numa onda de feminismo, então claro que vibrei com essa protagonista, pra mim a melhor que li até hoje. Ela não apenas é à frente do seu tempo como já aplicava conceitos como sororidade, empatia, igualdade de direitos. Se normalmente vemos romances de época com mocinhas fortes, aqui ela vai muito além, extrapolando discussões sobre relacionamentos e mergulhando de corpo e alma nas questões sociais referentes à mulher.

- Tenho plena consciência de que seu interesse está em outro lugar. Você não se casou por causa do intelecto dela. Para você, é inconcebível que ela ou qualquer outra mulher tenha um intelecto. Bom, deixe-me dizer uma coisa, Ainswood. Elas têm. As mulheres estão sempre pensando, e se você não quiser ser manipulado o tempo todo, recomendo que exercite seu cérebro obtuso e lento para compreender o da sua esposa. Sei que isso é difícil para você. Pensar altera o delicado equilíbrio de sua constituição. Estou contando o que sei para facilitar a situação. Nós, homens, devemos nos apoiar.

E junto a isso tem também o reconhecimento da interdependência no casamento. Mesmo com todas as suas ideias revolucionadoras, Lydia acaba cedendo e entendendo que no relacionamento não há uma pessoa acima da outra, ambos têm suas fraquezas e precisam de ajuda em algum momento, assim como oferecem o apoio que o outro necessita. O feminismo não é enxergar a mulher como superior ao homem, mas sim colocá-la no mesmo patamar, e isso a Loretta consegue enxergar e transmitir.

Em relação à capa, fiquei um pouquinho chateada por não manter a identidade visual da série; só as fontes são iguais, mas a imagem não tem nada a ver com O Príncipe dos Canalhas (e nosso Vere não tem nada a ver com esse Brad Pitt ai.). A diagramação segue o mesmo padrão do livro anterior com as fontes agradáveis aos olhos e os capítulos contínuos, sem pular página. Na revisão há algumas pequenas falhas, mas só os mais chatos irão perceber.

Romances de época são recheados de chichês, mas dê uma chance a esses canalhas e se surpreenda com uma história que vai além do romance.

42 comentários

  1. Loretta Chase se tornou uma de minhas autoras favoritas, acha que vou perder o lançamento do novo livro? nem a pau, Juvenal!!!! to doidinha pelo meu exemplar! quero devorar! os canalhas em redenção são incriveis e eu adoro o jeito com que ela cria esses personagens imperfeitos!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Dreeh, ainda não li nada da autora, mas pretendo fazer isso em breve. Gosto muito de personagens sarcásticos, então, provavelmente goste desses também. Adorei a resenha.
    Bjim!

    Tammy

    ResponderExcluir
  3. Eu quero tanto ler essa série!!! na época que foi lançada eu quis esperar para ler depois, quando todos estivessem publicados, mas a cada resenha que vejo sobre um dos livros eu me arrependo e fico tentada a comprar logo os já publicados rsrsr

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Olha eu ainda não tive a chance de ler esse livro, mas tenho muito interesse viu? Eu ainda não tenho esse na minha estante, apenas o primeiro, mas estou bastante curiosa para conhecer a estória, porque além da sua resenha que tá muito bem explicada por sinal, eu já vi várias outras no qual curti muito. Mas antes quero ler o primeiro livro para poder entender melhor toda trama sabe? Mas mesmo parabéns, adorei seu ponto de vista sobre o livro e fico feliz que tenha gostado da leitura. Isso é muito bom =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/resenha-lexus-o-despertar-da-escuridao.html

    ResponderExcluir
  6. Tenho muita vontade de ler esses livros, porém não tive a oportunidade de comprar ainda.
    Sua resenha foi bem escrita e é muito bom quanto do lemos algo bom que nos fazem sentir vontade de comprar o livro para saber o final da estória.
    Em breve quero ler.
    Bjus

    ResponderExcluir
  7. Talvez Por não curtir muito romance de época (acho que já comentei aqui no blog)não me interessei muito por esse livro. Mas sua resenha está boa! :)

    ResponderExcluir
  8. Eu amo romances, talvez seja o gênero literário que eu mais goste, porem li pouquíssimas ciosas nesta pega a história e tenho ouvido tanto falar deste livro aqui, que acho que é uma indicação boa para eu conhecer mais do gênero. Mesmo com clichês, ainda assim quero conferir!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Estou querendo muito ler a série, começar pelo O Príncipe dos Canalhas e depois partir para esse. Depois da sua resenha fiquei com mais vontade.
    Olha eu amo clichês e ainda de época <3
    beijos
    www.conchegodasletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oie! Estou louca para começar logo a ler romances de época. Quase comprei O Príncipe dos Canalhas na Black Friday, mas quanto mais eu lia resenhas, mais ficava em dúvida. Eu devia ter comprado! Hahah. Sua resenha me deixou ainda maia ansiosa para conhecer a série. Também gosto de obras que fazem aquela crítica social e abordam alguns temas que certas pessoas podem considerar polêmicos. Tentarei ler os livros o mais breve possível. :3

    Beijos,
    Fernanda F. Goulart,
    Império Imaginário.

    ResponderExcluir
  11. Oi, essa vai ser uma das minhas próximas leituras, estou ansiosa adorei o livro anterior, curti muitoooooo a escrita da Loreta, com essa pegada feminista historica. Eu fiquei feliz em saber que vou poder matar a saudade de Lord Belzebub, só não gostei de ter lido alguns detalhes na resenha que eu preferia não saber antes de ler, haubauhsuhuhaugauhauha

    ResponderExcluir
  12. Oiee ^^
    Fiquei morrendo de dó do Vere no começo *-* Lydia é mesmo incrível, ela também é uma das melhores e mais f*das personagens que eu já conheci. Fiquei impressionada com o jeito dela de ser, principalmente por ser um romance de época. Nem todas as personagens são assim, né? Eu gostei da capa, achei o modelo lindo, imaginei o Vere desse jeito...haha'
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br/2016/01/divulgacoes-da-semana.html

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Eu já li o livro anterior e achei maravilhoso! Com certeza vou gostar muito desse canalha, e preciso conferir essa trama. Estou com ele aqui na minha mesa e será uma das minhas próximas leituras. Como é um romance da Loretta, com certeza vou adorar.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  14. Descobri recentemente que sou mais apaixonada pelos romances de época nacionais do que os estrangeiros, especialmente os londrinos. Não sei bem porquê de não gostar tanto assim, talvez sejam os tais clichês.
    Conhecia a coleção dos Canalhas, mesmo nunca tendo lido. Já espichei o olhar para as sinopses e só. Sua resenha está bem montada, e é esclarecedora (continue apostando na parceria!), até me deu vontade de ler só pra poder falar mal dos protagonistas (odeio canalhas! hahaha)...
    Parabéns aos blogs!
    Até + ver! Nu.
    As 1001 Nuccias | Curtiu?

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Eu achei bem legal a capa do livro um, agora essa deu uma decainda no nível, rsrs! achei ele parecido com Jean Val Jean de Os Miseráveis, rsrs! Estou muito louco para ler esses livros, Espero poder lê-los mais breve possível!
    Bjks

    ResponderExcluir
  16. Oiii!

    Eu estou adoraaaando essa série (quando a Arqueiro lançar o próximo, me convidem para essa parceria gente #aquelas). Eu achei o início um pouco mais paradk que o primeiro e muito mais divertido. A escrita da Loretta é envolvente e realmente ela mostra que os direitos são iguais. Não superiores.
    Não há como dizer que não leria por causa do machismo da época, as obras mostram muito mais as mulheres lutando por seus direitos e é disso que eu mais gosto. Adorei saber que combinamos com as opiniões, mas eu gostei da capa HAHAHA na verdade eu adoro os detalhes da contra capa.
    Minha resenha sai amanhã :)

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Nem li e ja considero essa aurltora pacas kkk Gostei muito da ideia de uma protagonista forte independente e a a frente do seu tempo. Eu sou apaixonada por romances de época , principalmente com essas características que você citou na sua resenha. Loretta com certeza ja entrou pra minha lista de leitura de 2016 ;)

    Booksimaginary.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. O que eu não gosto dos romances de época é boa parte deles se resumirem a uma mesma fórmula, mas pela sua resenha percebi que esse um tanto diferente (positivamente), pois a protagonista tem uma mente que se fosse até uma personagem atual seria enxergada como feminista pelo o que ela emprega em seu trabalho e por ser jornalista fiquei com mais vontade de conhecê-la ainda e também o nível de canalhice do Vere!

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Olá, adorei a resenha, ainda não li nada da autora, mas pretendo fazer isso em breve.

    Beijos
    http://viajandoentrecitacoes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    Tenho virado adepta da leitura de romances de época após conhecer os livros da Julia Quinn e assim que o da Loretta foi lançado me apaixonei pela capa e foi direto para a wishlist, em breve lerei o primeiro livro lançado aqui no BR da série e espero gostar, fico mais ansiosa ainda e contente por ter curtido o segundo e pela Loretta ter te encantado a ponto de virar uma das suas autoras favoritas ^^
    Beijos,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  21. Oi Dreeh, sua linda, tudo bem
    Pelo o que nos contou, essa personagem se difere das demais sim, ela não só pensa mais a frente do seu tempo, como também luta efetivamente por aquilo que acredita. Gostei muito do crescimento dela, de ela entender que os relacionamentos podem dar certos se forem uma parceria. Não vejo a hora de ler. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Ola lindona concordo com você a capa não está tão linda quanto a primeira que me encantou, ainda não li esse livro chegou sexta feira e retendo ler logo, gostei de saber que vou matar saudades de nosso lorde do livro anterior, já estou bem curiosa com essa protagonista a frente de seu tempo. ótima resenha meninas. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  23. Eu quero muito, muito ler essa série. Ainda mais porque estou muito fã de romances de épocas. Espero que esse ano eu consiga ler essa série, só ouço criticas boas a respeito da autora e das obras. :D

    Abraço!

    ResponderExcluir
  24. Nunca li nada dessa autora confesso hahaha, mas já ouvi falar bastante do primeiro livro e até mesmo já pensei em começar a le-lo, mas então desisti, mas são tantos livros para ler, sabe, que as vezes nem sei por qual começar e tbm tem as fanfics hahahaha

    Amei a resenha, e concordo esses livros são repletos de clichês, mas eu os acho muito gostosos de se ler, porque tbm é uma leitura divertida.

    http://maniasdeescritores.com/

    Beijos.

    ResponderExcluir
  25. Ainda não li nada da Loretta, mas ler sua resenha e saber que o final é eletrizante e que não tem muito a ver com o romance em si me deixou muito curiosa.
    Saber que a mocinha vai além do forte é ainda mais empolgante. e como eu adoro um clichê, não tem muito como fugir dos romances de época, não é mesmo?
    Também não curti muito a capa... Ela é bonita, mas não combina com o outro livro - e se o modelo não tem nada a ver com o personagem fica ainda pior :(
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  26. Li a resenha e é muito boa, mas realmente romance de época não é a minha. Já tentei ler outros livros da Loretta mas não consegui terminar nenhum. Pra quem gosta é uma excelente pedida.

    ResponderExcluir
  27. Oi Dreeh,
    Estou louca pra começar a ler essa série, sou muito fã de romances históricos, vou começar pelo O Príncipe dos Canalhas logo, logo. Essa história parece ser bem do jeito que eu gosto, divertida e com romance envolvente, com provocações de ambos os lados, adoro essas batalhas de sedução! Sou fã de protagonistas que fogem dos padrões femininos da época, garanto que vou gostar da Lydia, uma mulher forte e independente, a frente do seu tempo. Loretta será uma das minhas novas autoras de 2016.
    Beijos

    ResponderExcluir
  28. Oi xará, :)
    Hoje descobri o site, e passei a tarde inteira nele. Estou retomando minhas leituras prazeirosas depois de anos lendo apenas a bibliografia do curso de Direito.

    Comecei pelo livro "COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ", claro me emocionei, e vim a procura de novos títulos.

    Tenho que parabenizar pelo ótimo trabalho que fazem neste site, ele ficou extremamente envolvente. Tão envolvente que decidi ler um romance épico.

    Confusa entre qual começar, acabei optando pelo livro "O DUQUE E EU"... Tentei segurar as pontas e mesmo sem conhecer, sem ter lido o primeiro livro, apenas apaixonada pelo resenha de vocês, comprei os 7 disponíveis na saraiva. :)

    Espero que eu goste.

    Aproveitei e Ja comprei Tambem, "DEPOIS DE VOCÊ" e "MEMORIAS DE ANNE FRANK", além de mais uns dois que agora não me recordo, mas que tirei daqui do site. :)

    Louca né?!

    Quase comprei dois livros quando percebi que estão sorteando, e claro ESTOU PARTICIPANDO.

    Bem, é isso.
    Mais uma vez parabéns.
    E assim que eu for lendo dou um pulo aqui para deixar meu parecer.
    No mais um feliz ano novo a todos.

    PS.: site nos favoritos lógico ⭐️

    ResponderExcluir
  29. Quero ler esse livro, como disse em outro post aqui do blog, antes eu tinha muito preconceito com esse gênero, mas agora estou disposta a dar uma chance e acho que vou amar, até!

    ResponderExcluir
  30. Nossa, preciso ler esse livro e o primeiro também, logo. Realmente romances de época são recheados de clichê, mas eu simplesmente adoro esses clichês e leria todos!!

    ResponderExcluir
  31. Fico feliz que muitas que leram gostaram, mas não pretendo ler por não ser o meu genero, não vou dizer de certeza que não lerei algum dia pois sempre posso mudar de ideia. A capa não gostei.
    http://www.matoporlivros.com.br/2015/12/top-comentarista-janeiro.html

    ResponderExcluir
  32. Oi Andressa, eu li a resenha desse livro em outros dois blogs e este livro já esta na minha lista de desejados com certeza vou l-lo adoro livros que se passam em outra época e sua resenha está maravilhosa bjs.

    ResponderExcluir
  33. Amo romance de época, só fico chateada como são clichê, mas amei a resenha, essa não é a primeira qu leio sobre esse livro, faz temo que estar na minha lista de leitura, mas ainda estou comprando alguns livro que queria ler no ano passado, então vai demorar um pouco para ler esse, mas aguardo ansiosamente esse da.
    boa tarde bjks.

    ResponderExcluir
  34. Oiiiee, tudo bom?
    Eu amo Romances de época oooohh gênero literário que é tão gostoso de ler e nos prende até o fim, amei a resenha, infelizmente ainda não li ao primeiro livro, mas pretendo ler em breve é claro, realmente a capa não tem nada haver com a primeira não mantendo um padrão.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  35. Ainda não li o Ultimo dos Canalhas mas quero muito, espero que Vere seja tão teimoso quando Dain. Adoro o jeito divertido que a autora escreveu O Principe dos Canalhas e torço para que O Último dos Canalhas seja assim também.

    ResponderExcluir
  36. Não sei porque, romance de época me atrai hahaha
    Já conhecia a série, mas não sabia que era esse gênero. Agora fiquei curiosa para conhecer o primeiro livro! Obrigada por me apresentar esse livro de um gênero que gosto tanto hahaha

    Amante Literária ♡

    ResponderExcluir
  37. Oi Andressa!
    Li essa série semana passada e amei!!!! Mais ainda prefiro o primeiro livro! Concordo com você sobre as capas a editora podia ter mantido o padrão, a arqueiro não tem o costume de fazer isso. A Lorreta tbm esta entrando para minha lista de autores preferidas <3
    Bjs

    ResponderExcluir
  38. Ainda não li o príncipe dos canalhas, na verdade comprei o livro recentemente, mas ainda não li! Quero mto comprar esse para ler os dois seguidos e agora que eu sei que ambos tem ligação estou bem curiosa e mais ansiosa ainda para compra-lo acho bem legal essa ideia da loretta de fazer os personagens se odiarem fazendo com que tenhamos várias cenas engraçadas como tenho li nas resenhas!

    ResponderExcluir
  39. Hey Andressa,
    Querendo ou não, eu adoro romance de época, e não me importo muito quando são marcados e rotulados como clichês (porque realmente são mesmo), mas gosto particularmente dos livros da Loretta Chase, por ela ir além do romance e da tensão sexual e se aprofundar também nos elementos que essa época proporciona, como o machismo, o abuso infantil e etc. O Príncipe dos Canalhas continuam sendo meu favorito e acredite eu vibrei muito de emoção quando o Lorde Belzebu invadiu a historia junto com a Jess. Gostei da Loretta ter meio que entrelaçado (mesmo que eu um pouco) os dois livros. Adorei a sua resenha, de verdade. Beijos.

    ResponderExcluir
  40. Eu ainda não li nenhum da Loretta, mas estou ansiosa para lê-los também, é que to tentando desacumular os que tenho em casa e os do kindle kkkkk
    Gostei mais desse pelas resenhas que li, do que o Príncipe dos canalhas. Achei os personagens mais trabalhados, parece que eles praticam mais atividades e tal.
    A Lydia parece ser uma mulher bem decidida, forte e que não se deixar levar por qualquer rostinho bonito, rsrsrs
    E essa capa tá uma fofura kkkk
    bjoos

    ResponderExcluir
  41. Oi!
    Ainda não li o primeiro livro dessa serie mas gosto muito dos livros da Loretta principalmente por suas mocinhas que são fortes e independentes e adorei temos uma jornalista nesse romance de época o que é bem interessante e se tiver oportunidade quero muito ler essa serie !!

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥