21 janeiro 2016

Resenha - O Livro Secreto, Grégory Samak


Livro: O Livro Secreto
Autor(a): Grégory Samak
Editora: Intrínseca
Páginas: 176
Adquira: Saraiva | Submarino | Travessa
Livro cedido através da parceria com a editora
Elias Ein é um idoso solitário que, após anos trabalhando em uma grande empresa de seguros, decide se mudar de Viena para a pequena cidade de Braunau am Inn, na Áustria, em busca de tranquilidade para aproveitar a aposentadoria. Um tempo depois de se instalar na nova casa, ele descobre uma escada secreta que dá acesso a uma vasta biblioteca com obras incríveis. Entre elas está o Grande Livro da Vida, no qual Deus registrou com detalhes o destino de todos os homens e mulheres que já pisaram na Terra. Fascinado pelo livro e pela possibilidade de reescrever a história, Elias, que ao longo da vida testemunhou a ascensão do nazismo e perdeu familiares no Holocausto, decide usar a obra para dar um novo rumo a uma das maiores tragédias da humanidade. Carregando consigo esse segredo e com muitas decisões a tomar, Elias vive uma aventura que o levará mais longe do que ele poderia prever. Misturando elementos fantásticos e fatos históricos, O Livro Secreto é uma narrativa cativante e sensível sobre a esperança de se mudar o imutável.

O que você faria se tivesse o poder de mudar completamente a história da humanidade? Essa é a trama proposta por Grégory Samak em seu primeiro romance. O livro aborda de maneira espetacular o passado de pessoas que sofreram, de alguma maneira, o terror imposto pelo holocausto nazista durante a Segunda Guerra Mundial e fantasia com uma questão que passa pela cabeça de todos nós: E se pudesse ser diferente? Até que ponto você chegaria para salvar as pessoas que você ama?

Esse livro me pegou de cara, pela belíssima capa e pelo texto do verso onde diz: “...O Grande Livro da Vida, uma obra escrita por Deus selando o destino de cada ser humano... As passagens extraordinárias darão a Elias a possibilidade de interferir no curso da história...”
Eu soube logo que se tratava de uma obra fantástica e ao mesmo tempo de reflexão ética e moral sobre a vida real.
– Jogue! – Berrou o soldado.
O menino se sobressaltou. Lágrimas brotaram em seus olhos.
– Jogue! – repetiu o homem, furioso.
Então, o menino avançou nervosamente seu rei: a única e fatal possibilidade.
Com a intenção de prolongar o efeito, o soldado nazista disfarçou sua satisfação. Aprumou-se na cadeira e, com uma lentidão calculada, posicionou sua rainha diante do peão branco na casa G5.
Xeque-mate. (pág.10)
Temos nessa obra personagens muito interessantes, a começar por Elias, um senhorzinho encantador, mas muito solitário. Sof, vizinho de Elias possui um passado misterioso e Tom, um menino de rua viciado em leitura. Elias se muda para uma cidade tranquila a fim de repouso, mas a sua nova casa esconde uma biblioteca fantástica. Ele recebe um dom de grande responsabilidade e poder logo que descobre esse misterioso local.

O livro possui capítulos curtos e a leitura flui fácil, como eu desvio a atenção facilmente e acabo parando de ler a toda hora, costumo gostar bastante disso. É também dividido em três partes intituladas Rex, Tremendae e Majestatis, uma clara referência a Mozart e sua obra Réquiem em Ré Menor. Vocês devem saber que réquiem é um tipo de canção destinada aos mortos, uma canção lamentosa e triste em forma de oração. O autor claramente quis mostrar o clima de uma época em que a tristeza estava evidente em todos os países afetados pela guerra. Rex tremendae majestatis quer dizer “rei de tremenda majestade”, em referência a Jesus Cristo.

Recomendo fortemente a leitura desse livro, embora eu tenha que lamentar pelo fato do autor ter se perdido no fechamento da trama, eu não entendi porque um livro com essa magnitude, abordando um assunto tão rico, foi encurtado e finalizado sem o cuidado esperado e ter a parte mais interessante escrita de forma corrida e pouco detalhada. Mais uma vez achei o livro muito curto e deixou um gosto de quero mais. Mesmo assim, acho que ainda vale a pena ler.

- - - - -
Postagem válida para o TOP COMENTARISTA, Participe!
Valendo um exemplar de Beleza Perdida



23 comentários

  1. Oi Leandro, eu não conhecia esse livro e nem esse autor, sinceramente a sinopse não me chamou a atenção, bjs.

    ResponderExcluir
  2. Quem me dera se eu me mudasse e encontrasse uma biblioteca na nova casa! Estaria feita!! Quando não me interesso por um livro ou ele fica enrolando demais, também perco o foco e qualquer coisa me prende a atenção. Achei bem legais as referencias a Mozart e a Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
  3. Linda a capa mesmo, mas pelo que li ele não me interessou, principalmente se o final ira decepcionar, é sempre ruim quando acontece isso, o livro é excelente e nos conquista mas o final nos decepciona

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda não tinha visto o livro, e nossa quando comecei a ler a resenha pensei na hora esse livro é dos bons, eu tenho que ler, e fiquei triste ao ver que no final da resenha que o livro é curto e que o autor não soube trabalhar o final, deixando o que é mais importante do livro e para nos leitores de forma corrida, não gosto quando isso acontece, porém pretendo ler quando me for possível, e a capa é realmente linda.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  5. não conhecia o livro o mas achei interessante, nunca li nenhum livro do autor por isso espero gostar, adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  6. Olá, eu não conhecia o livro e pelo que você falou, acredito mesmo que o livro seja muito rico e que tão poucas páginas deixam uma vontade de quero mais. Fiquei interessada com essa leitura.

    ResponderExcluir
  7. Parece mesmo um livro interessante! Ainda não tinha lido nada sobre ele mas o enredo me atraiu, pena que o desfecho não foi tão bom assim, mas tenho lido alguns livros onde os autores deixam algumas partes cansativas e depois correm com o final. Mesmo assim acho que vale a pena adicionar as futuras leitura!
    Otima resenha!

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?

    Já amei a capa e a premissa nem se fala, fabulosa. Gostei muiiitooo da ideia do livro,me lembrou Coração de tinta (Que preciso ler também). Então mais um que foi para lista de desejados. Adorei a dica.

    beijos
    http://www.livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi leandro, tudo bem
    Nossa, a história parece ser bem forte e com certeza deve levantar várias questões. Acho que ter amissão de mudar o mundo é uma responsabilidade muito grande, não gostaria de estar no lugar dele. Apesar do fechamento da trama não ter sido muito bom, não vejo a hora de ler, depois dos seus elogios. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Leandro,
    Nossa, esse livro parece ser muito interessante! Adoro livros que trazem reflexão ética e moral e esse livro parece levantar várias questões, como não refletir sobre o holocausto nazista. É uma pena que o livro seja curto, poderia ter um desfecho bem mais desenvolvido, mas vou adicionar para ler futuramente.

    ResponderExcluir
  11. Oiee Leandro ^^
    Ainda não conhecia esse livro, mas fiquei curiosa para ler. É uma pena que o autor tenha se perdido e deixado o final encurtado demais *-* Mas ainda assim, fiquei animada para ler, espero gostar também :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br/2016/01/lancamentos-janeiro-editora-arwen.html

    ResponderExcluir
  12. Olá.

    Bom, eu amei a sinopse e a capa é lindo <3
    Eu já havia houvido falar desse livro, só não sei onde exatamente, mas já tinha me interessado. Espero um dia poder ler sabe.
    Acho que se eu tivesse essa chance de mudar as coisas, não mudaria nada por medo das consequências disso - sei lá, sou medrosa- kkkkk

    Beijos e até.

    ResponderExcluir
  13. Adorei ler sua resenha. Estava super curiosa e querendo saber mais sobre o que era o livro já que curti a capa e algumas frases que vi de divulgação.
    Acho que a unica pena é que o final se tornou curto e corrido o qie acaba tirando um pouco do brilho de um livro que me pareceu ter tudo para ser incrível. Mesmo assim, ele entrou para a minha lista!!!
    Beijinhos,
    Lica
    amoreselivros.com.br

    ResponderExcluir
  14. Não conhecia a obra, mas estava realmente interessada pelo plot, até o momento que você finalizou sua opinião dizendo que o autor se perdeu no fechamento da obra. Puxa vida. Por melhor que o livro seja no início, se no final há problemas dessa magnitude é difícil continuar interessada. Fiquei curiosa ma receosa com a leitura. Talvez, em algum momento que eu esteja mais livre, o procure pra ler.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  15. Adorei a resenha.
    Apesar de não fazer meu gênero, eu leria esse livro sem pensar duas vezes, amei a capa, é simplesmente perfeita, você citou a falta de cuidado com o final do livro, eu também não gosto muito muito quando isso acontece, mas ainda assim eu leria esse livro. vou com certeza coloca-lo em leituras futuras.
    Boa tarde

    ResponderExcluir
  16. A questão em foco do livro é muito interessante. Eu no lugar do protagonista não saberia o que fazer :/ Claro que tentaria mudar algo, mas será que isso faria tudo que ficar melhor ou pior? Que confusa eu ia ficar!

    Amante Literária ♡

    ResponderExcluir
  17. Oi Leandro!
    Apesar de não ser o meu tipo de livro me interessei por ele, achei a premissa bem diferente. Mais fiquei triste porque você disse que o autor deixou o final corrido... Mas se tiver a oportunidade lerei ele.
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Oi Leandro,
    Não conhecia o livro mas achei fascinante.
    Adoro estórias reflexivas e que caçam o leitor pensar.
    Depois da sua resenha não tem como na le- lo. Vai para os desejados já.
    Bjs
    Luana Lima
    http:// blogmundodetinta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Olá,
    Fiquei bastante curiosa com a sinopse do livros e parece ser um livro muito bom. Assim como você, também gosto de livros com capítulos curtos, porque as vezes estou com muito sono ou algo do gênero e tenho como pausar rapidamente a leitura. Sobre o final, é uma pena que termine assim. Alguns autores ficam ansiosos para terminar e acabam se perdendo. Queria que eles pudessem reescrever kkk'.
    Um beijo,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  20. Ooi,
    Não.conhecia o livro mas sua resenha me deixou bem interessada até você dizer que o desfecho do livro pareceu apressado. Fico muito decepcionada quando um autor tem uma ideia incrível mas não consegue fechar ou desenvolver bem... Principalmente por isso que eu não leria, mas foi bom conhecer.
    Beijos,
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  21. A capa desse livro e muito linda, e sem contar que a história se passa no período do nazismo já ganhou meu coração! Adoro livros que se passem nessa época e msm vc falando que é meio curto eu quero mto ler!

    ResponderExcluir
  22. Oi!
    Ainda não conhecia essa historia mas achei bem interessante principalmente as reflexões que o livro faz também achei o tema legal e fiquei curiosa sobre essa historia e com vontade de ler !!

    ResponderExcluir
  23. Li o livro em apenas alguma horas, mas a história é incrível e me prendeu de uma forma inimaginável! Não tenho muito o que completar sobre o que você fala na resenha, mas sou OBRIGADA a falar sobre esse final... O quão decepcionante! Foi como um choque para mim terminar o livro. Porque o desenvolver da trama é ótimo, e você espera um final à esse nível, mas obtém algo, que foi, aparentemente, mal escrito :(


    ps: O final foi tão chocante que eu até achei que estavam faltando umas páginas o livro, mas depois comprovei que era aquele mesmo rs

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥