03 agosto 2020

Resenha - 1793, Niklas Natt Och Dag


Livro: 1793
Autor(a): Niklas Natt Och Dag
Editora: Intrínseca
Páginas: 432
Adquira: Amazon
Livro cedido através da parceria com a editora

Em seu romance de estreia, o sueco Niklas Natt och Dag cria um retrato vívido da sombria Estocolmo do final do século XVIII. Estamos no outono de 1793. Logo pela manhã, ainda de ressaca, o sentinela Mickel Cardell é alertado sobre um corpo que foi encontrado flutuando nas águas fétidas do lago da Ucharia. Os esforços para identificar o cadáver totalmente mutilado são confiados ao incorruptível advogado Cecil Winge, que pede a ajuda de Cardell para resolver o caso. O tempo, no entanto, é curto: a saúde de Winge é frágil, a situação política do país, instável e, pelas esquinas, proliferam paranoia, violência e conspirações. Winge e Cardell mergulham nas sarjetas de um mundo brutal de ladrões, mercenários e aristocratas corrompidos. De um filho de fazendeiro percorrendo um caminho traiçoeiro ao procurar fortuna na capital a uma jovem órfã enviada para uma casa de correção por um pároco impiedoso, a complexa investigação passará pelas muitas camadas de uma sociedade corrupta. Ricos e pobres, bons e maus, vivos e mortos: o cadáver retirado do lago pode comprometer e fundir todos esses mundos. Ousado e brilhante, 1793 é um noir histórico eletrizante que, a cada página, torna-se ainda mais perturbador.



Resenha  Era dia, mas Mickel Cardell ainda estava bêbado quando foi abordado por duas crianças. Elas alegavam ter visto um cadáver boiando em um rio putrefato perto dali. Sendo uma região usada como descarte por diversos abatedouros, Cardell só acreditou no que de fato era, quando arrastou um corpo mutilado para beira do rio.
O chefe da polícia de Estocolmo não hesita em convidar seu velho amigo, Cecil Winge, para ajudar na resolução desse homicídio. Norlin tem pressa para encontrar o culpado e Winge tem pouco tempo de vida para ajudá-lo. Winge contará com a ajuda de Cardell para solucionar esse caso, mas eles não são as únicas peças dessa história.

Eu gostaria de poder falar mais sobre as reviravoltas da narrativa, do quão devastada fiquei com a vida dos personagens ou sobre a surpresa ao ver tudo se encaixar. Mas não posso, porque simplesmente não consegui finalizar esse livro.

Eu estava em um vibe de histórias de suspense e, após ver a edição lindíssima que a editora havia preparando, fui atrás de algumas resenhas e estava certa que ia ser arrebatada. Eu só não contava com uma narrativa tão descritiva e confusa.

Tentei engrenar esse livro em dois momentos diferentes, mas, sempre que iniciava a leitura, acabava cochilando após uma ou duas páginas. Por fim, assumi a derrota. Esse livro não é para mim. Mas sigo querendo conhecer a história, então fica aquela torcida para que vire uma adaptação #OláNetflix.


Um comentário


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥