18 junho 2018

Resenha - O que Alice esqueceu, Liane Moriarty


Livro: O que Alice esqueceu
Autor(a): Liane Moriarty
Editora: Intrínseca
Páginas: 416
Adquira: Amazon
Livro cedido através da parceria com a editora
Alice tinha certeza de que era feliz: aos 29 anos, casada com Nick, um marido lindo e amoroso, aguardando o nascimento do primeiro filho rodeada pela linda família formada por sua irmã, a mãe atenciosa e a avó. Mas tudo parece ir por água abaixo quando ela acorda no chão da academia... dez anos depois! Enquanto tenta descobrir o que aconteceu nesse período, Alice percebe que se tornou alguém muito diferente: uma pessoa que não tem quase nada em comum com quem ela era na juventude e, pior, de quem ela não gosta nem um pouco. Ao retratar a vida doméstica moderna provocando no leitor muitas risadas e surpresas, Liane Moriarty constrói uma narrativa ao mesmo tempo ágil e leve sobre recomeços, o que queremos lembrar e o que nos esforçamos para esquecer.


Aos vinte e nove anos, Alice era parte de um casamento apaixonado. Eles se divertiam juntos, compartilhavam sonhos e se davam muito bem na cama. Nick a completava em todos os âmbitos da vida! Ela esperava o primeiro filho do casal e eles estavam colocando a mão na massa para riscar itens da lista interminável de reformas necessárias à linda casa que haviam acabado de comprar. Ninguém podia dizer que eles não eram felizes.

Os caminhos traçados ao longo da década seguinte, levaram Alice a uma rotina que ela jamais teria imaginado. Agora ela frequentava a academia regularmente, oferecia festas no quintal, não precisava arrumar a casa pois havia quem fizesse isso por ela, se tornara uma mãe ativa na sociedade escolar e estava namorando o diretor do colégio de seus três filhos.

Seu atual problema não é a mudança inesperada de antigos planos, mas sim o fato de ter esquecido tudo o que aconteceu entre esses dois momentos de sua vida. Após uma queda na academia, todos os exames contataram que sua saúde está perfeita e a perda de memória deve ser temporária. Porém, dia após dia, ela acorda sem nenhuma lembrança concreta de como se tornou aquela mulher que está enfrentando um divorcio conturbado com o homem da sua vida. Nem a irmã, que sempre foi sua melhor amiga, parece estar presente na sua vida como antes.

Se a história lhe pareceu familiar, é porque ela foi publicada originalmente no Brasil em 2013, com o título As Lembranças de Alice. Lembro de ter descoberto esse livro passando na livraria e ele logo entrou na minha lista de desejados. Na época eu não conhecia a autora e acabei demorando muito para fazer associação entre os nomes, mesmo tendo meu exemplar há alguns anos e amando os demais livros da Liane. Fiquei super feliz quando a Editora Intrínseca anunciou a republicação, pois era minha oportunidade de conhecer a história e, de quebra, teria minha coleção completa.

A história é narrada em terceira pessoa sob a perspectiva da protagonista e em primeira pessoa através dos diários de Elizabeth, a irmã de Alice, e dos posts de Frannie, a avô. A narrativa flui com facilidade, mas ao contrário dos outros livros da autora, não há grandes reviravoltas ou suspenses. A grande surpresa foi a subtrama de Elizabeth. No início fiquei confusa sobre o que seria, não entendia quem era o tal doutor a quem ela se referia. Foi preciso conhecê-la um pouco mais para isso.

Elizabeth é uma personagem extremamente complexa, e seus problemas se mostraram muito mais instigantes que o da irmã. Ela trás a tona um ótimo debate sobre a fertilização in vitro e as marcas na vida daqueles que não tem uma barriga gêmea como resultado. É um tratamento desgastante, com consequências físicas e psicológicas principalmente para os casos frustrados e raramente ouvimos falar destes. A trama de Alice acabou se revelando muito diferente do que eu imaginava. Ela se tornou uma pessoa totalmente oposta os seus próprios princípios e valores, e foi admirável ver a garra com que ela corre atrás de recuperar sua vida.

O que Alice esqueceu foi o romance de estreia de Liane Moriaty e ao comparar todos os livros, é possível identificar sua identidade na construção da história, mas também fica claro que ela foi evoluindo a cada publicação. Essa é uma ótima história, com personagens instigantes e um final um tanto quanto previsível, mas eu não aceitaria que terminasse de outra forma. Uma ótima indicação para quem curte tramas familiares.

15 comentários

  1. Ando lendo algumas boas resenhas deste livro neste início de semana e claro que estou adorando, pois não conheço ainda o trabalho da autora e pelo que li em praticamente tudo, mesmo este livro sendo um pouco diferente da maneira que ela escreve, mesmo assim, foi muito bom!
    Fiquei me colocando no lugar da personagem, viver este lapso de tempo, sem lembranças, sem saber dos filhos, de tudo que aconteceu neste intervalo bem grande. Deve ser angustiante!
    Espero ter a oportunidade de ler e ter esta obra e outras mais da autora.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Dreeh!
    Deve mesmo ser uma situação bem constrangedora não reconhecer seus próprios filhos e ainda se sentir apaixonada pelo marido, quando estão prestes a se divorciarem.
    Gostei demais e vou ver se consigo o livro para leitura.
    Boa semana!
    “.Aquilo que eu não sei é a minha melhor parte! “ (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Olá! Estou doida pra ler esse livro, gosto muito da escrita da Liane Moriarty e cada resenha que leio desse livro me deixa ainda mais curiosa em conferi essa história.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi, Dreeh
    Li muitas resenhas esta semana sobre o livro, mas pela sua que consegui mais informações.
    Ainda não conheço a escrita da autora, mas deve ser prazeroso ler os livros de Liane porque através do mesmo podemos ter empatia pelos personagens. Com dramas reais.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Só de ler essa resenha já senti uma angústia, e me imaginei na mesma situação que a Alice,deve ser muito ruim se esquecer das coisas, não saber quem são as pessoas que estão próximas, mas é um livro muito interessante e que vale a pena ler, com certeza!

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Oi Dreeh,
    Pena que nunca consegui ler nada da autora... Eu esperava um grande segredo para Alice ter se esquecido desse tempo, e já me falaram que nãoé bem assim, mas mesmo sabendo que não é tudo isso, ainda tenho uma curiosidade enorme em ler, quero saber como ela fará para recuperar essas memórias. Essa intercalação entre os personagens pra mim é algo positivo, assim conhecemos o lado de cada um,algo que não seria possível se fosse só pela visão da protagonista.
    Enfim, quero muito ler o livro, assim como os outros da autora.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. O que falar sobre essa resenha? Adorei! Posso te afirmar que só aumentou ainda mais a minha vontade de viajar nesse livro.

    ResponderExcluir
  9. Oi Dreah.
    Tenho Pequenas, Grandes, Mentiras da autora mas aina nao o li, mas é uma autora que desejo muito conhecer. Quando vi este livro, amei por ter o nome de minha avó paterna, mas nao me aprofundei no assunto. Já li algumas resenhas deste livro e a cada nova me apaixono mais pela historias, mesmo sem ter lido. Ah, outra coisa, sempre lembro de alguns filmes em q o personagem se esquecia do dia vivido e só se lembrava do passado, e são filmes q amo. Sei q vou amar (já amando kkk) O que aconteceu com Alice, saber o q de fato aconteceu, o porque e como, o drama de sua irma, e ainda como ela lidará com a situação, é o q mais me empolga, espero ter uma leitura maravilhosa. Cara esquecer 10 anos de sua vida em uma tacada só deve ser muitoo dificil de lidar.

    Bjss

    ResponderExcluir
  10. Oi! Nunca li nada da autora e tenho bastante curiosidade! Achei a premissa bem interessante, embora já seja um tema um tanto quanto batido no mundo literário nos últimos tempos.. Fiquei na torcida ou por ser um livro divertido, bem engraçado, girando em torno das situações que a perca de memória causaria ou mais aprofundado no tema, em como ela conseguiria se lembrar e como lidaria com essa vida que era dela, mas ela não conhecia. Obrigada pela dica!

    Bjoxx ♥

    ResponderExcluir
  11. Eu gosto bastante da autora e só não li um livro dela e este é claro, não vi a serie também mas já estou me preparando para ver logo.
    Estou louca para saber o que aconteceu realmente com a Alice, sei que a autora sempre surpreende, bom pelo menos a mim.

    ResponderExcluir
  12. Que livro é este?!! Que estória emocionante e cativante!! A Alice é uma guerreira, uma pessoa que sabe viver o momento, forte, determinada!! Fiquei super querendo ler este livro, conhecer os personagens, saber como termina esta estória. Sem dúvida esta é uma narrativa inspiradora, principalmente para mim!! Gostaria muito de ler, apesar de saber que eu irei me emocionar muito!!

    ResponderExcluir
  13. Estou super querendo ler esse livro. Não sabia que era uma republicação. Adoro as tramas cotidianas da escritora e seu dramas familiares .

    ResponderExcluir
  14. Eu quero muito conhecer esse livro, ainda não li nada dessa aurora e gostaria de conhecer,essa história parece ser muito lindo

    ResponderExcluir
  15. Na expectativa de ser a ganhadora e poder desfrutar essa deliciosa leitura.

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥