27 abril 2018

Resenha - Um Reino de Sonhos, Judith McNaught


Livro: Um Reino de Sonhos (Dinastia Westmoreland #1)
Autor(a): Judith McNaught
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 378
Adquira: Amazon
Livro cedido através da parceria com a editora
Royce Westmoreland, o “Lobo Negro”, é enviado pelo rei da Inglaterra para invadir a Escócia. Quando seu irmão, Stefan, sequestra Jennifer e Brenna Merrick, filhas de um lorde escocês, do convento onde vivem, as vidas de Royce e Jennifer se entrelaçam. Ele, um poderoso guerreiro que já ganhou muitas batalhas, não vê a hora de encontrar uma mulher que o amará pelo homem que é, não pelo medo inspirado por sua lenda. Ela, uma jovem rebelde em busca do amor e da aceitação de seu clã, mesmo na condição de prisioneira, não se deixa abalar pela fama de seu arrogante captor. Conforme os conflitos entre os dois se tornam mais frequentes, a urgência de se entregarem um ao outro só aumenta. Certa noite, quando ele a toma apaixonadamente nos braços, desperta nela um desejo irresistível. Mas, se Jennifer seguir seu coração, perderá tudo aquilo pelo que vem lutando e jurou honrar.


Ambientando em uma Europa Medieval, Um Reino de Sonhos de Judith McNaught narra a história de Jennifer Merrick, filha de um poderoso lorde escocês que devido a comportamentos inadequados e inaceitáveis para a época, foi enviada para o convento junto a Brenna, sua meia-irmã, a fim de aprender a agir como uma moça de respeito.

Trancadas na abadia por longos dois anos, enquanto seu pai e irmãos guerreavam contra a Inglaterra, a indisciplinada moça que sonha em ser reconhecida pelo próprio clã nem imagina que sua vida está prestes a mudar, quando em um passeio com sua irmã, ambas são capturadas por Stefan Westmoreland, o irmão do tão temido Lobo Negro, que enxerga nas jovens uma forma de barganhar contra os escoceses.

Sem chance de escapatória, as moças são levadas para o acampamento onde os soldados do lobo arquitetam planos para atacar a Escócia. Aterrorizadas com a ideia de estar frente a frente com o famoso guerreiro que segundo a lenda mata seus inimigos cruelmente e se alimente de seu sangue, Jennifer imagina que sua vida e a de sua irmã estarão prestes a chegar ao fim.

No entanto, cara a cara com Royce Westmoreland, Jennifer percebe que nem toda a reputação do Lobo Negro trata-se de histórias verídicas. E independente do que venha a sofrer, ela honrará seu clã e jamais permitirá que seu pai seja colocado em qualquer situação que o submeta as vontades do inimigo. Enquanto nega-se a entregar qualquer informação relacionada ao exército de seu pai, Jennifer ganha tempo e arquiteta um plano de fuga com sua irmã.

Royce estava surpreso em ver o desprezo velado nos olhos azuis voltados de forma desafiadora para os dele. Desprezo, e não um rastro de lágrimas. De repente, lembrou-se do que ouvira falar sobre a filha mais velha de Merrick. A caçula era conhecida como a “Joia da Escócia”, mas segundo a lenda a mais velha era uma herdeira fria e orgulhosa com um dote tão grande e uma linhagem tão nobre que nenhum homem estava ao seu alcance. 

A medida que tenta fugir sem sucesso, levando a paciência de Royce ao limite, uma faísca de desejo começa a surgir entre os personagens, algo que poderia soar forçado a princípio, já que Royce é seu raptor. Contudo a autora soube conduzir muito bem esse romance, inserindo-o no momento adequado, de forma leve e gradativa, à medida que os personagens deixaram de lado seus anseios e se permitiram entregar-se a essa atração avassaladora que parecia errada de tantas formas.

Em meio ao desenrolar da história, acompanhamos também o embate entre os reinos da Inglaterra e da Escócia que se intensificará com a notícia do rapto de Jennifer e Brenna em solo escocês, o que renderá muitas discussões políticas e intrigará os leitores à medida que decisões importantes serão tomadas.

Será que a atração de Jennifer e Royce, inimigos de nascença é genuína? E qual seria a decisão dos reinos em relação a esse sequestro? Só lendo para saber..

Um Reino de Sonhos foi meu primeiro contato com a escrita de Judith McNaught e devo confessar que fiquei completamente apaixonada por sua forma de construir uma história que tinha tudo para ser clichê, mas surpreendeu de tantas formas.

Jennifer é uma mocinha rebelde, corajosa e com um desejo ardente de se sentir aceita por sua família e por seu clã, desejo esse que por vezes torna a inexperiente moça tão cega em seu julgamento. É impressionante acompanharmos a lealdade da jovem com seu povo e sua casa, mesmo quando essa devoção não é recíproca.

Royce é o tipo de homem que toda mulher deseja, mas ainda não sabe. Valente, rude e ao mesmo tempo um verdadeiro cavalheiro de armadura, o famoso Lobo Negro é gentil e leal aos seus princípios, capaz de colocar em risco a própria vida para cumprir suas promessas.

Se eu me vi encantada por essa história? Com certeza desde a primeira página, que por sinal começa de forma a despertar no leitor uma grande curiosidade durante todo o desenrolar da trama. Outro ponto alto da história é a construção dos personagens, em especial a tia de Jennifer, que me fez gargalhar a cada cena e torcer por mais aparições suas.

Em relação ao final, só posso dizer que não estava preparada para o que a autora iria aprontar, e mesmo com a certeza de que boa coisa não iria acontecer, me vi de coração acelerado e desesperada para que Jennifer abrisse os olhos e enxergasse além do que seu falho coração dizia.

Terminei o livro com o coração explodindo de orgulho e de paixão por esse casal, mas principalmente por essa autora que certamente entrou para a minha lista de favoritos da vida.

2 comentários

  1. Ah os romances de época, ainda mais estes que chegam assim, como algo meio que fora do normal e já nos ganham com uma resenha assim.
    Não tinha lido nada a respeito deste livro, mas já fiquei encantada. Imaginando assim essa espécie de sequestro e esse sentimento nascendo aos poucos. E isso sem contar da personalidade da moça, que desde o começo se mostra forte.
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Só li um livro dela, nem lembro o nome, acredita? kkkkkkkk, mas e achei essa capa tão legal....digna de romance de época mesmo kkkk

    ResponderExcluir


Mais que Livros - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥